Playmobil: O Filme sai dos cinemas como um dos maiores fracassos de todos os tempos

Depois de uma das estreias mais decepcionantes de 2019, “Playmobil: O Filme” saiu dos cinemas com apenas US$ 1,1 milhão de arrecadação nos Estados Unidos e Canadá, transformando-se num dos maior fracassos de bilheteria de todos os tempos.

A animação, que traz Anya Taylor-Joy (“A Bruxa”) e Daniel Radcliffe (o Harry Potter) entre seus dubladores, ficou apenas um mês em cartaz, após ter lançamento amplo em 2,3 mil salas de cinema da América do Norte, o que só aumenta seu fiasco.

Coprodução entre França e EUA, feita para vender brinquedos da marca Playmobil, o desenho dos bonequinhos de plástico se saiu um pouco melhor no mercado internacional, onde faturou US$ 14,3 milhões.

O detalhe é que seu orçamento foi de US$ 75 milhões, o que certamente acarretará num grande prejuízo para todos os envolvidos em sua produção – os co-financiadores Wild Bunch, Pathe, Dimitri Rassam e On Animation. Para sorte da STX, a empresa americana pagou apenas para distribuir o filme e não investiu em sua produção.

Além do fiasco financeiro, “Playmobil – O Filme” também foi explodido pela crítica, que o considerou, em resumo, uma “versão pobre do filme da LEGO”, com somente 19% de aprovação no site agregador Rotten Tomatoes. P

Seu desprestígio foi tão claro que seus dubladores famosos sumiram na hora de promover o filme. Não fizeram entrevistas de divulgação, nem avisaram sobre a estreia em suas redes sociais,

Mais pipoca