Sony confirma saída do Homem-Aranha do Universo Cinematográfico da Marvel


A Sony se pronunciou oficialmente sobre a saída do Homem-Aranha do MCU (Universo Cinematográfico da Marvel, na sigla em inglês). Por meio de um comunicado publicado nas redes sociais, o estúdio se disse “decepcionado” e culpou a Disney pelo rompimento com o Marvel Studios, presidido por Kevin Feige.

“Muitas das notícias sobre o Homem-Aranha hoje descaracterizaram discussões recentes sobre o envolvimento de Kevin Feige na franquia. Estamos decepcionados, mas respeitamos a decisão da Disney em não mantê-lo como produtor de nosso próximo filme live-action do Homem-Aranha”, diz um representante do estúdio.

“Esperamos que isso possa mudar no futuro, mas entendemos que as muitas novas responsabilidades que a Disney lhe deu – incluindo os recém-adicionados personagens da Marvel [da Fox] – não lhe permitam tempo para trabalhar em propriedades que eles não controlem. Kevin é ótimo e somos gratos por sua ajuda e orientação, e agradecemos pelo caminho que ele ajudou a pavimentar, no qual vamos continuar”, finaliza o texto.

A decisão foi tomada após impasse entre negociações de coprodução entre Disney e Sony.

A Disney teria crescido o olho diante do desempenho de “Homem-Aranha: Longe de Casa”, que se tornou o filme de maior bilheteria da Sony em todos os tempos. Paralelamente, a Sony quer usar o Homem-Aranha para ancorar um universo de adaptações de quadrinhos da Marvel independente da Disney. As duas posições dificultaram entendimento entre os estúdios para manter o Homem-Aranha no MCU (Universo Cinematográfico da Marvel, na sigla em inglês).

Segundo apurou o site Deadline, a Disney propôs um acordo de coprodução completo, bancando 50% de todos os próximos filmes e dividindo os lucros ao meio. E além do Aranha, essa oferta se estenderia a produções como “Venom 2” e “Morbius”, atualmente em produção, que também seriam incorporadas ao MCU. A Sony recusou, pois os filmes do Aranhaverso representam seus maiores sucessos comerciais. Liderada por Tom Rothman e Tony Vinciquerra, a Sony simplesmente não quer compartilhar sua maior franquia. Em vez disso, propôs manter o acordo sob os termos atuais, em que a Marvel recebe na faixa de 5% sem precisar investir nenhum centavo e ainda fica com 100% do merchandising. A Disney recusou.

Na prática, a saída do Aranha do MCU significa que os próximos filmes do herói não terão ligações com as tramas dos Vingadores e de outros personagens da Marvel. Vão acabar aparições como as de Nick Fury e Happy Hogan em “Homem-Aranha: Longe de Casa”. E o Aranha não deverá mais ser mencionado nos filmes da Marvel.

Mas Tom Holland vai continuar vivendo o herói. E agora poderá encontrar Venom e outros personagens do “Aranhaverso”.

O Deadline afirma que há mais dois filmes do herói no cronograma da Sony, ambos dirigidos por Jon Watts, responsável pelos dois filmes do Aranha no MCU.

“Homem-Aranha: Longe de Casa” continua em exibição nos cinemas brasileiros.




Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings