Filme derivado de Breaking Bad ganha primeiro teaser legendado



A Netflix divulgou o poster e o primeiro teaser legendado do filme derivado de “Breaking Bad”, uma das melhores séries de todos os tempos. Intitulado “El Camino: A Breaking Bad Film”, o filme vai contar o que aconteceu com Jesse Pinkman, personagem de Aaron Paul, após a última cena da produção televisiva.

A prévia mostra um dos parças de Pinkman, Skinny Pete (vivido por Charles Baker), sendo interrogado pela polícia a respeito do paradeiro do traficante foragido.

No capítulo final da série, Pinkman foi salvo do cativeiro por Walter White (Bryan Cranston) e escapou num carro em disparada, enquanto seu “aminimigo” era visto sangrando no chão de uma fábrica de drogas, ferido mortalmente pela troca de tiros contra traficantes caipiras, com o som de sirenes da polícia se aproximando do massacre.

O filme deve começar momentos depois deste desfecho.

A Netflix adquiriu os direitos sobre a produção do canal pago americano AMC e exibirá o filme em todo o mundo.

A continuação tem roteiro do criador de “Breaking Bad”, Vince Gilligan, em parceria com outros colaboradores da série. Gilligan também assina a direção do filme, como fez com o capítulo final da atração.



No ano passado, durante uma entrevista, Bryan Cranston confirmou que o projeto estava de fato em desenvolvimento, mas não sabia se estaria envolvido. Ele disse que, se Gilligan pedisse, prontamente voltaria ao papel de Walter White.

“É uma ótima história e há muitas pessoas que queriam ver algum tipo de finalização em algumas dessas histórias que foram deixadas em aberto [no final da série]”, disse Cranston. “A ideia do filme, pelo que me disseram, diz respeito a isso – pelo menos um par de personagens ficou com o destino em aberto, no que diz respeito à jornada deles.”

Aaron Paul venceu três Emmys de Melhor Ator Coadjuvante pelo papel de Jesse Pinkman.

“El Camino: A Breaking Bad Film” estreia em 11 de outubro.


Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings