Hulu renova as séries de comédia PEN15 e Ramy


A plataforma Hulu renovou mais duas séries de comédia estreantes. “PEN15” e “Ramy” receberam encomenda de novas temporadas, duas semanas após a renovação de “Shrill”.

“PEN15” foi criada pelas atrizes Maya Erskine (de “Insecure” e “Man Seeking Woman”) e Anna Konkle (“Rosewood”), que revisitam suas próprias adolescentes no ano de 2000. Na trama, elas vivem duas amigas de 13 anos que enfrentam ansiedades e constrangimentos da vida na Sétima Série.

O detalhe é que, sob as roupas e truques de rejuvenescimento, estão duas mulheres adultas de cerca de 30 anos de idade, que contracenam o tempo inteiro com crianças de verdade. Isto gera cenas bizarras e momentos incômodos, porque, como o título (uma referência ao órgão sexual masculino) sugere, um dos temas principais é a curiosidade das duas em relação ao sexo. A produção é da trupe The Lonely Island (Andy Samberg, Akiva Schaffer e Jorma Taccone) e recebeu 95% de aprovação no site Rotten Tomatoes.



“Ramy”, por sua vez, está sendo considerada uma das melhores surpresas desse começo de ano. Assim como seu intérprete, o comediante Ramy Yousseff, o personagem-título é filho de imigrantes egípcios, que atravessa uma jornada espiritual num bairro politicamente dividido de Nova Jersey. A série explora como é ser muçulmano nos Estados Unidos atuais, mostrando o protagonista dividido entre uma comunidade religiosa que acredita que a vida é um teste moral e a descrença de sua geração, que acha que a vida não tem consequências.

A série é criação do próprio Ramy Youssef, em parceria com Ari Katcher (criador de “The Carmichael Show”) e o estreante Ryan Welch. A produção também inclui Jerrod Carmichael (o Carmichael do “The Carmichael Show”) e está a cargo do estúdio indie A24.

Com as renovações, a plataforma aponta um caminho diferenciado para suas séries de comédia, que focam o inusitado e tramas pouco exploradas em outros locais. Vale lembrar que “Shrill” é sobre uma gordinha feliz com o próprio corpo.


Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings