Dublador do robô de Rogue One vai dar voz ao papagaio do vilão de Aladdin


Um dos atores mais ocupados da atualidade, Alan Tudyk, virou o último nome confirmado no elenco de “Aladdin”. Ele entrou na pós-produção, como dublador de Iago, o papagaio do vilão Jafar (Marwan Azari). Assim como no desenho animado original, o personagem será falante no remake com atores.

O ator texano, que ficou conhecido pelas séries “Firefly” e “Suburgatory”, é considerado um ás da dublagem. São dele as vozes dos robôs principais dos filmes “Eu, Robô” e “Rogue One: Uma História Star Wars”. Sua filmografia é enorme e inclui até três longas animados da Disney, como dublador em “Zootopia”, “Moana” e “Ralph: Quebrando a Internet”.

Atualmente, ele pode ser visto e ouvido na série “Doom Patrol”, adaptação dos quadrinhos da Patrulha do Destino, como o vilão Sr. Ninguém e narrador oficial dos episódios, além de dublar duas séries animadas da DC, “Justiça Jovem” (como Arqueiro Verde) e a vindoura atração da Arlequina (como ninguém menos que o Coringa). Além disso, dubla o sucesso do Cartoon Network “Star vs. As Forças do Mal”, acabou de filmar a comédia de cinema “Playing God” e vai estrelar, em carne e osso, outra série baseada em quadrinhos, no papel principal de “Resident Alien”, encomendada pelo canal pago Syfy.

No novo trailer de “Aladdin”, divulgado nesta terça (12/3), Iago pode ser visto em uma breve cena, voando perto de Jafar.


O elenco de “Aladdin” ainda inclui Will Smith (“Esquadrão Suicida”) como o Gênio da lâmpada, o pouco conhecido Mena Massoud (da série “Jack Ryan”) no papel-título, Naomi Scott (“Power Rangers”) como a Princesa Jasmine e Marwan Kenzari (“A Múmia”) como o vilão Jafar, além de Billy Magnussen (“A Noite do Jogo”) no papel do Príncipe Anders, que não faz parte do desenho de 1992 nem da fábula das “Mil e Uma Noites”, e a comediante Nasim Pedrad (série “New Girl”) como Dalia, uma criada da Princesa, que ocupará a vaga de confidente preenchida pelo tigre Rajah na animação.

“Aladdin” foi escrito por John August (“Sombras da Noite”, “A Noiva Cadáver”) e teve seu roteiro revisado por Vanessa Taylor (“A Forma da Água”) e pelo próprio diretor Guy Ritchie (“Rei Arthur: A Lenda da Espada”), que é o responsável pela filmagem.

O lançamento faz parte da leva de remakes modernos do catálogo de animações da Disney, um filão lucrativo que já rendeu sucessos como “Alice no País das Maravilhas” (2010), “Malévola” (2014), “Cinderella” (2015), “Mogli, o Menino Lobo” (2016), “A Bela e a Fera” (2017), e que tem muitas outras refilmagens previstas para 2019.

“Aladdin” será a segunda fábula da Disney do ano. Vai chegar aos cinemas brasileiros em 23 de maio, um dia antes antes da estreia nos EUA e dois meses após “Dumbo”.



Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings