Comercial de Vingadores: Ultimato origina nova teoria de fãs confundida com notícia



Os marvetes ganharam combustível para uma nova teoria, após o lançamento do comercial de “Vingadores: Ultimato” no Super Bowl. Uma cena com espaço em branco entre os personagens atiçou a imaginação geek, levando à conclusão de que o vídeo apagou uma personagem para não revelar um segredo.

É a Capitã Marvel, juram no Twitter e no Reddit. Como se a presença da personagem fosse, realmente, um segredo. Tipo a ausência de Superman no marketing de “Liga da Justiça”.

Com milhares de cenas disponíveis para inclusão nos 30 segundos do comercial, é preciso mesmo um enorme esforço mental para imaginar que os produtores selecionaram um trecho específico de meio segundo apenas para “apagar a Capitã Marvel” dele. E olha que esforço mental não é exatamente o que demonstra esta e as demais teorias que saltam da boca dos fãs para a imprensa, contrabandeadas como “notícias”.

Às vezes, um espaço em branco é apenas um espaço em branco, diria Freud. Outras vezes, é um personagem criado por computação gráfica que ainda não foi inserido, como o Rocket que aparece logo na cena seguinte junto aos demais personagens da cena “misteriosa”.

Outras vezes, o “vazio existencial” é alguém que, por problemas de agenda, não pôde estar presente naquele dia de filmagem e será inserido posteriormente na edição. Algo muito mais comum do que a maioria imagina, nesses dias de efeitos digitais.



Vale lembrar que “Vingadores: Ultimato” ainda está em fase de edição e alguns elementos ainda não foram finalizados.

Quando a cena ressurgir em outro comercial, mais adiante, com a “revelação” da personagem misteriosa, provavelmente vai causar menos espanto que os geeks de plantão imaginam. Afinal, esse mistério sugere apenas um corte não finalizado, que deve se materializar na pós-produção como uma sequência trivial do filme.

Felizmente, essas teorias toscas – e “>”notícias” sobre elas – vão acabar em breve. O filme dirigido pelos irmãos Joe e Anthony Russo chega aos cinemas em 25 de abril.



Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings