Kevin Costner e Woody Harrelson caçam Bonnie e Clyde em foto de filme da Netflix



A Netflix divulgou uma nova foto de “The Highwaymen”, que traz Kevin Costner de volta à caça aos gângsteres, numa produção passada na mesma época de “Os Intocáveis”. Na imagem, ele aparece ao lado de Woody Harrelson (“Quase 18”) e Thomas Mann (“Kong: A Ilha da Caveira”).

Baseada em fatos reais, a trama acompanha dois Texas Rangers, Frank Hamer (Costner) e Maney Gault (Harrelson), que abandonam a aposentadoria para caçar Bonnie Parker e Clyde Barrow, o famoso casal de ladrões de banco que aterrorizaram os Estados Unidos nos anos 1930.

O projeto é bastante antigo. Para se ter noção, o elenco original seria encabeçado por Paul Newman e Robert Redford, num último filme da famosa parceria, mas a saúde de Newman, que faleceu em 2008 de câncer de pulmão, impediu as filmagens.

“The Highwaymen” tem direção de John Lee Hancock (“Walt nos Bastidores de Mary Poppins”), roteiro escrito por John Fusco (criador da série “Marco Polo”), Scott Frank (“Logan”) e Hancock, e o elenco ainda inclui Kathy Bates (série “American Horror Story”), John Carroll Lynch (também de “American Horror Story”), Kim Dickens (série “Fear the Walking Dead”) e William Sadler (série “Power”). Mas os papéis de Bonnie e Clyde não foram revelados.



A caça ao casal de criminosos já inspirou muitos filmes, séries e até músicas. O longa mais famoso foi “Bonnie e Clyde – Uma Rajada de Balas” (1967), um marco do cinema americano, considerado o propulsor de uma nova estética violenta e responsável pela mudança de mentalidade que originou a Nova Hollywood.

Além de “The Highwaymen”, um novo filme sobre o par está sendo desenvolvido. Intitulado “Love Is a Gun”, traz Chloe Grace Moretz (“Carrie, a Estranha”) e Jack O’Connell (“Invencível”) nos papéis principais e está previsto para março de 2020.

Já “The Highwaymen” estreia um ano antes, no próximo 29 de março, em streaming.


Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings