Channel Zero é cancelada após quatro temporadas


“Após quatro temporadas, ”Channel Zero’ acabou no Syfy”, escreveu o criador da série, Nick Antosca (série “Hannibal”), em seu Instagram.

“Eu adorava fazer essa série e adoraria fazer mais… mas não posso reclamar muito de fazer quatro histórias que eu amei com pessoas que eu adorava trabalhar”, acrescentou.

A série foi criada por Antosca e Max Landis (“Bright”), que no ano passado foi denunciado por abuso sexual e chamado de “psicopata” numa avalanche de tuítes, no rastro do movimento #MeToo. Desde então, ele sumiu, assim como os projetos que estava escrevendo.

“Channel Zero” era uma série de terror com formato de antologia, que contava uma história completa por temporada, sempre adaptando uma “creepypasta” famosa (histórias de terror criadas em fóruns da internet).



Visualizar esta foto no Instagram.

CHANNEL ZERO: CANCELLATION NEWS After 4 seasons, Channel Zero is no more at SYFY. I loved making this show and I would have loved to do more… but I can’t complain too much about doing 4 stories I loved with people who I loved working with: People like our writers, our actors, our extraordinary crew, the artists who contributed, our editors and post team, our composer Jeff Russo, our team at Syfy and UCP. And especially the four awesome directors, Craig Macneill, Steven Piet, Arkasha Stevenson, and Evan Katz. And before all that, the authors of the original creepypasta stories. Kris Straub, Brian Russell, Kerry Hammond, and Charlotte Bywater. I’m deeply grateful for this experience. Especially to everybody who watched and talked about and wrote about the show. There are stories we didn’t get to tell and creatures you didn’t get to see, but still might. 🍽🐈 Meanwhile, the first 3 seasons are currently on @shudder, and the 4th season will be soon. Enjoy. 🤡💀🖤

Uma publicação compartilhada por Nick Antosca (@nickantosca) em



Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings