Warner troca etnias de Canário Negro e Caçadora ao anunciar elenco do filme Aves de Rapina


“Aves de Rapina” nem começou a ser rodado, mas já causa controvérsia entre os fãs da DC Comics. É que a Warner cumpriu a ameaça e escalou a atriz Jurnee Smollett-Bell (“True Blood”), que é negra, para viver a heroína Canário Negro, branca nos quadrinhos – e na série “Arrow”, santa descontinuidade. O motivo, segundo o site The Hollywood Reporter, foi diversificar o elenco para refletir o público de cinema atual.

Bonito.

Mas aí o estúdio fez o seguinte: escalou a atriz Mary Elizabeth Winstead (“Rua Cloverfield, 10”), que é branca, para viver a heroína Caçadora, que no mais recente reboot da DC Comics ressurgiu negra nos quadrinhos.

Como motivo, é possível escolher as seguintes opções: desconhecimento total do que a DC Comics publica, pouca importância para o que a DC Comics publica, a Warner sendo Warner em sua missão de destruir a viabilidade da DC Comics no cinema, as mães das duas personagens se chamam Martha, o que não tem nada a ver com nada. A preferida do estúdio, porém, parece ser uma citação sofista, a respeito de etnia não ser importante na definição dos personagens. A menos que se trate, claro, do Pantera Negra. Ou de uma adaptação de quadrinhos japoneses com Scarlett Johansson. Enfim…



Estas personagens vão se juntar à Arlequina vivida por Margot Robbie (repetindo seu papel de “Esquadrão Suicida”), uma Batgirl asiática – que, por incrível que pareça, reflete os quadrinhos – e uma policial latina, resultando numa produção de protagonistas mais diversificados que o drama indie mais engajado do ano, ainda que oficialmente “Aves de Rapina” seja um filme de super-heróis.

Escrito por Christina Hodson (“Bumblebee”) e com direção da cineasta chinesa Cathy Yan (“Dead Pigs”), o lançamento está marcado para fevereiro de 2020.



Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings