Surfista brasileiro vai processar Universal por usar sua imagem sem autorização em Jurassic World

O surfista brasileiro Felipe Cesarano, especialista em ondas gigantes, deve entrar com um processo contra a Universal Pictures nos Estados Unidos, devido à utilização de sua imagem sem autorização no filme “Jurassic World: Reino Ameaçado”. O estúdio usou uma cena que o capta surfando em Jaws, na ilha de Maui, no Havaí, em 2016, e a tratou digitalmente para incluir nela um dinossauro gigante, que avança em sua direção sob a onda gigantesca às suas costas. A imagem foi um dos grandes destaques do marketing do filme, como pode ser visto abaixo.

Cesarano, também conhecido pelo apelido de “Gordo”, achou o resultado “maneiro”, mas lamentou que nunca foi consultado à respeito disso, nem teve seu trabalho divulgado pela produção.

“Achei maneiro, mas antiprofissional”, definiu o surfista em entrevista para o site GloboEsporte.com. “Fiquei meio surpreso. Vi o trailer e eu estava lá. Aí vi no Instagram, estavam usando minha onda. A única onda surfada do filme sou eu, sem autorização. Fiquei meio chateado. Não é nem a questão de dinheiro, mas se o mundo sabe se sou eu ali minha carreira poderia levantar. A imagem aparece eu não ganhei nada”, argumentou.

“Já estou falando com alguns advogados amigos meus que estão me aconselhando entrar com uma ação lá fora [nos Estados Unidos]”, contou. “Eu não acho justo. A gente já vive uma situação difícil, arrisco minha vida ali, é uma questão de risco de vida, meu trabalho”, protestou. Ao mesmo tempo, sentiu um sentimento ambivalente, porque achou “engraçado e até satisfatório estar no cinema e ver a onda, que já é grande, ainda mais em 3D”.

Dirigido pelo espanhol J.A. Bayona e produzido por Steven Spielberg, “Jurassic World: Reino Ameaçado” já está em cartaz no Brasil.