Roteirista do filme Star Trek vira showrunner da série Star Trek: Discovery



A série “Star Trek: Discovery” passou por mudanças nos bastidores em meio às gravações de sua 2ª temporada. Gretchen Berg e Aaron Harberts, os showrunners que fizeram a série decolar após a saída do criador da atração, Bryan Fuller, ainda durante a pré-produção, não fazem mais parte do programa.

O produtor executivo Alex Kurtzman, co-criador da série, ganhou mais responsabilidade para virar o showrunner único da atração. Kurtzman tem forte ligação com a franquia, tendo escrito os filmes “Star Trek” (2009) e “Além da Escuridão: Star Trek” (2013). Recentemente, ele tentou virar diretor de cinema, mas o fracasso de “A Múmia” (2017) o trouxe de volta ao mundo das séries.

Fontes ouvidas pelo Deadline disseram que a mudança de showrunners não foi motivada por problemas criativos, mas operacionais. Não está claro o que isso significa, mas a revista Variety joga lenha na fogueira, ao denunciar que o motivo do afastamento foi um clima de tensão na sala de roteiristas. Eles foram demitidos.

Além da dupla, o produtor-roteirista Akiva Goldsman (que derrubou “A Torre Negra”) também não volta na próxima temporada.

Uma nota emitida pela CBS TV comunicou a mudança em tom genérico.



“Fizemos algumas mudanças de produtores em ‘Star Trek: Discovery’. A série continua sob a visão criativa e liderança do produtor executivo e co-criador Alex Kurtzman. A ‘Discovery’ continua em curso para a 2ª temporada em 2019, com novas e contínuas histórias que se baseiam em sua temporada de estréia de sucesso.”

A série está atualmente gravando o quinto episódio da nova temporada e, após isso, a produção entrará num pequeno hiato.

Há grande expectativa entre os fãs de “Star Trek” pelo desenrolar da trama, já que os próximos capítulos mostrarão um encontro entre a nave Discovery e a clássica Enterprise, comandada pelo Capitão Pike. Além disso, a série apresentará uma versão jovem de Spock.

Ainda não há previsão de estreia para a 2ª temporada, mas o comunicado fala em 2019. A série é produzida para o serviço de streaming CBS All Access, mas chega ao Brasil pela Netflix.


Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings