Fãs lançam campanha para resgate da série Lucifer, que poderia voltar em streaming

 

O cancelamento de “Lucifer” foi, até agora, o mais sentido da temporada de cortes na programação das redes de TV americanas. Por isso, os fãs se mobilizaram rapidamente numa campanha nas redes sociais, lançando a hashtag #SafeLucifer na noite de sexta-feira (11/5), após o anúncio da Fox.

Desde então, houve o resgate de “Brooklyn Nine-Nine”, que aconteceu na madrugada de sexta para sábado. Também vítima dos cortes da Fox, a série vai continuar agora em outro canal, na rede NBC.

Mas será que o mesmo pode acontecer com “Lucifer”?

“Brooklyn Nine-Nine” foi salva por um canal que pertence ao mesmo conglomerado que a produz – a série é realizada pela NBCUniversal.

“Lucifer” tem produção da Warner, que é sócia da rede CW – em joint venture com a CBS. Mas este canal não tem espaço algum em sua grade para incluir uma nova série de última hora. Restariam os canais pagos e as plataformas de streaming.

A série é disponibilizada no mercado internacional pela Netflix, que poderia se interessar em continuar a história, já que um dos produtores admitiu que ela ficará sem fim.

O site Deadline, no entanto, levanta uma possibilidade mais curiosa: o DC Universe, novo serviço de streaming exclusivo da DC, que deverá ser lançado ainda este ano. Afinal, “Lucifer” é uma adaptação dos quadrinhos da Vertigo, selo que pertence à DC Comics.

Na plataforma, “Lucifer” poderia, inclusive, fazer crossovers com a já anunciada série do “Monstro do Pântano”, personagem da DC que também foi publicado pelo selo Vertigo. Além de ser um excelente chamariz para atrair fãs da TV para o serviço de streaming.

O último episódio de “Lucifer” vai ao ar na próxima quarta-feira (16/5) nos Estados Unidos.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna

Back to site top
Change privacy settings