Marcas investiram US$ 150 milhões para incluir produtos em Vingadores: Guerra Infinita

 

“Vingadores: Guerra Infinita” ainda não estreou, mas já rendeu US$ 150 milhões para a Marvel. Segundo o site Deadline, este é o valor estimado de investimentos de anunciantes na produção. Trata-se de valor recorde para a Marvel.

O montante é o dobro do investimento publicitário no filme anterior da franquia, “Era de Ultron”, de 2015, mas apenas ligeiramente superior ao do recordista anterior, “Homem-Aranha: De Volta ao Lar”. Os US$ 140 milhões despejados longa do herói adolescente levou o personagem a virar garoto-propaganda de serviços de telefonia e automóveis, entre outras campanhas lançadas em paralelo ao filme.

Em relação aos Vingadores, o Deadline apurou que só a Coca-Cola investiu US$ 40 milhões para divulgar seus produtos. Portanto, se entre o salvamento do mundo e uma morte trágica algum herói dar uma pausa para arrotar, o barulho ouvido serão dos dólares do refrigerante.

Outras marcas envolvidas no financiamento da produção incluem as embalagens plásticas Ziploc, várias empresas alimentícias, um banco, a companhia aérea American Airlines e os carros de luxo Infiniti. Há também investimento de Samsung, Qualcomm, Unilever e Quaker em mercados fora dos Estados Unidos.

O investimento elevado ajuda a equalizar as despesas de produção, que não são pequenas. O orçamento das filmagens e pós-produção de “Vingadores: Guerra Infinita” é estimado em US$ 200 milhões, sem contar os gastos de marketing para divulgar o filme, geralmente de montante similar. A recente viagem de Chris Pratt a São Paulo, por exemplo, saiu do orçamento de marketing.

A estreia está marcada para 26 de abril no Brasil, um dia antes do lançamento nos Estados Unidos.

Comente

Pedro Prado é cinéfilo, fã de séries e quadrinhos, fotógrafo amador e bom amigo da vizinhança.

Back to site top
Change privacy settings