James Cameron defende final de Titanic contra os Caçadores de Mitos

 

James Cameron resolveu defender o final de “Titanic” (1997) de uma antiga controvérsia, levantada pelo programa “Caçadores de Mitos” (Mythbusters) em 2012. Segundo a atração do Discovery Channel, Jack, o personagem de Leonardo DiCaprio, poderia ter sobrevivido ao naufrágio ao lado Rose, vivida por Kate Winslet.

Durante uma entrevista ao The Daily Beast, o diretor respondeu que a alternativa de sobrevivência mostrada pelo programa era furada. “Ok, vamos falar sobre isso. Você é o Jack e está na água com a temperatura média de -3 graus, seu cérebro está começando a sofrer de hipotermia. Os Mythbusters podem falar para você tirar seu colete, submergir na água para amarrá-lo no pedaço de madeira, mas isso demoraria em torno de 5 a 10 minutos embaixo da água gelada. Então, até você retornar à superfície já estaria morto. Ou seja, não funcionaria”, disse o diretor.

Apesar de afirmar que acha o programa bem divertido, ele defende que o final de seu filme não poderia ser diferente. A ciência não poderia salvar Jack. E nem Hollywood gostaria disso. Afinal, o desfecho trágico ajudou o longa a se tornar recordista de público, faturando US$ 2,1 milhões em todo o mundo – uma bilheteria que só foi superada mais de uma década depois por outro filme de Cameron, “Avatar” (2009).

O diretor aproveitou para confirmar que está trabalhando na sequência de “Avatar” e se dedicando a projetos que visam a defesa do meio-ambiente, apesar de dizer que, com a eleição de Trump, “somos possivelmente a civilização mais idiota da História”.

Veja abaixo o vídeo original do episódio dos “Caçadores de Mitos” sobre o final de “Titanic”.

Comente

Pedro Prado é cinéfilo, fã de séries e quadrinhos, fotógrafo amador e bom amigo da vizinhança.

Back to site top
Change privacy settings