Instagram/Nicolas Bedos

Diretor francês Nicolas Bedos passa 24 horas preso por agressão sexual

O diretor e ator francês Nicolas Bedos (“A Farsa”) foi mantido sob custódia pela polícia francesa em Paris após receber queixas de agressão sexual. Ele foi levado pelas autoridades na última quarta-feira (21/6) e só liberado nesta quinta-feira (22/6), após 24 horas. O artista ainda será julgado em uma audiência marcada para 2024.

Segundo o Deadline, o caso foi aberto devido a fatos ocorridos em uma boate francesa na noite do dia 1º a 2 de junho. A denúncia foi feita por uma mulher de 25 anos, alegando que o diretor a abordou enquanto ela estava tomando uma bebida na boate e ele “segurou sua mão… na altura de sua calcinha”. Ela afirmou que rejeitou os avanços de Bedos e que um segurança colocou o diretor para fora da boate em seguida. A identidade da vítima não foi revelada.

De acordo com informações uma agência francesa, o diretor de 44 anos não reconheceu a acusação e declarou as autoridades que se o gesto aconteceu de fato, foi apenas um “acidente”. A advogada de Bedos, Julia Minkowski, não se pronunciou à imprensa.

 
Diretor de futura série da Amazon

Bedos recebeu uma intimação do Ministério Público francês para uma audiência no tribunal por agressão sexual sob a influência de álcool. Segundo o jornal francês Libération, o julgamento vai acontecer no começo de 2024. Caso seja considerado culpado, Besos pode pegar até cinco anos de prisão e pagar uma multa de € 75 mil (R$ 392 mil).

Além de seu trabalho como ator, Bedos se consagrou recentemente como diretor de longas de sucesso, como “Belle Époque” (2019), “OSS 177: From Africa With Love” (2021) e “A Farsa” (2022), todos exibidos durante o Festival de Cannes.

Além disso, ele está envolvido no roteiro e direção da comédia “Alphonse”, produzida pela Amazon Prime Video. Estrelada por Jean Dujardin (“O Artista”), “Alphonse” deveria ser a primeira série do diretor, mas ainda não tem previsão de estreia. Procurada pelo site americano Deadline, a Amazon afirmou que não vai fazer comentários sobre o caso de Besos.