Instagram/Festival de San Sebastián

Johnny Deep tem disfunção erétil, segundo documentos do processo contra Amber Heard

O site americano de celebridades Page Six conseguiu acesso aos documentos do processo duplo travado entre Johnny Deep e Amber Heard, e descobriu que o ator sofre de disfunção erétil. A declaração foi encontrada entre os papéis levados ao tribunal pelos advogados da atriz.

Os documentos levados à corte são da data de 28 de março, e a justificativa para que seja relevante no processo é que tal condição médica teria feito com que o comportamento violento de Johnny no relacionamento se agravasse.

“Apesar do Sr. Depp preferir não se abrir sobre a condição de sua disfunção erétil, tal condição é absolutamente relevante para violência sexual, incluindo a raiva do Sr. Depp e o uso de uma garrafa para estuprar Amber Heard”, diz o documento, segundo revelou o site.

Os advogados de Amber Heard disseram que o problema erétil do ator faria com que fosse “mais provável” que ele ficasse “com raiva ou agitado” nas ocasiões de encontros sexuais com sua então esposa. A atriz falou sobre o episódio de violência sexual com uma garrafa entre as muitas acusações de violência cometida pelo ex-marido e não consideradas pelo júri presente no julgamento, que aconteceu de abril a junho deste ano.

Procurado pelo Page Six, o time de advogados de Johnny Depp não comentou o caso nem a alegação do problema médico.