Divulgação/TNT

Denúncias de Ellen Barkin contra Johnny Depp chegam à imprensa

Novos detalhes do processo travado entre Johnny Depp e Amber Heard têm vindo à tona diariamente, desde que as 6 mil páginas de documentos compilados para o julgamento foram parar na imprensa dos EUA no começo da semana. A maior novidade desta quarta (3/8) foram transcrições do depoimento da atriz Ellen Barkin (“Animal Kingdom”), que testemunhou contra Depp, falando de seu relacionamento conturbado.

Barkin deu um testemunho em vídeo no julgamento, que foi ignorado por grande parte da imprensa na época. Suas declarações sobre o período em que namorou Depp corroboravam as afirmações feitas por Heard.

Agora que o julgamento acabou e que Heard foi condenada por difamar Depp ao sugerir ter sobrevivido à violência doméstica – num editorial escrito para o jornal The Washington Post em 2018 – , as declarações de Barkin finalmente ganharam atenção.

A atriz participou do filme “Medo e Delírio” (1998) junto com Johnny Depp, na época que mantinham um relacionamento.

Ela contou que, na primeira relação sexual que tiveram, o ator lhe deu a droga metaqualona, um sedativo de capacidade hipnótica, da marca Quaalude.

De acordo com Barkin, Johnny Depp era “incrivelmente charmoso”, mas cercado por um mundo de violência “como a maior parte dos agressores”.

Durante os vários meses em que estiveram juntos, ele “estava bêbado na maior parte do tempo”, ela afirmou. Além disso, disse que o ex-namorado menosprezava as pessoas que achava que eram inferiores a ele e se manifestava sempre de forma agressiva. “Ele é escandaloso, ele é verbalmente abusivo, e essas coisas que você pode ver”, disparou a atriz.

Em seu depoimento, Barkin ainda descreveu o ator como “um homem ciumento, controlador, que sempre me questionava ‘Aonde vai? Com quem vai? O que fez ontem à noite?'”.

“Uma vez, ele ficou muito irritado porque eu tinha um arranhão nas costas e insistiu em que era porque tive relações sexuais com outra pessoa que não era ele”, disse a atriz.

Para concluir, Barkin contou sobre um incidente durante as filmagens de “Medo e Delírio” em Las Vegas, no qual Depp arremessou uma garrafa de vinho em sua direção, do outro lado do quarto do hotel onde estavam hospedados. “Não sei por que jogou a garrafa, embora Depp tenha tido uma discussão com amigos ou com seu assistente”, comentou.

A garrafa quase a acertou e foi a gota d’água para que ela terminasse o relacionamento.

Vale observar que nenhuma dessas declarações são novidade. Ellen Barkin contou tudo isso durante o processo, e seu depoimento foi transmitido ao vivo pelo canal pago americano Court TV. Entretanto, os detalhes só foram publicados como notícia nesta quarta e apresentados pela imprensa como grandes revelações.

O que só demonstra como o julgamento mais midiático do século teve uma péssima cobertura jornalística.

Veja abaixo o vídeo com o depoimento da atriz exibido no tribunal.