Instagram/Zendaya

Zendaya comemora marcas históricas no Emmy 2022: “Estou perplexa”

A estrela de Zendaya está brilhando mais forte que nunca nesta terça (12/7), ao fazer História no Emmy Awards, a principal premiação da indústria da TV e streaming dos Estados Unidos. A relação foi revelada nesta terça-feira (12/7) pela Academia de Televisão.

Com o anúncio das indicações da 74ª edição do Emmy, ela se tornou a mais jovem artista indicada duas vezes consecutivas na categoria de Melhor Atriz, bem como a produtora mais jovem a concorrer por um prêmio de Melhor Série com “Euphoria”.

Mas não ficou nisso.

Zendaya foi reconhecida como uma artista multitalentosa, disputando ainda a categoria de Melhor Música e Letra Originais por “I’m Tired” e “Elliot’s Song”, da trilha de “Euphoria” – em parceria com o compositor Labrinth.

Assim, recebeu ao todo quatro indicações em três categorias diferentes do Emmy, tornando-se a artista mais nomeada da premiação deste ano.

“Estou perplexa”, disse Zendaya, bastante empolgada, para a revista Vanity Fair. “É absolutamente insano”, continuou, ainda no clima da comemoração. “A série obviamente significa muito para mim e para todos que a fazem. As pessoas colocam seu coração e alma nela, e eu tenho muita sorte de compartilhar isso com todas elas. Já conversei com muitas pessoas no Facetime e tenho muito mais mensagens para enviar. Mas estou muito orgulhosa de nossa equipe e do trabalho que fazemos juntos. Estou muito, muito orgulhosa.”

Ela ainda demonstrou descrença pela liderança em indicações individuais, revelando ter sido surpreendida na categoria musical.

“Eu não fazia ideia! A intenção era apenas trabalhar com Lab [o compositor Labrith ] em um sentido mais profundo, e ele sempre cria um ambiente tão caloroso para colaborar”, disse ela. “Sempre que fazíamos coisas no set, era apenas com o objetivo de melhorar a jornada emocional desses personagens e como contar a história por outro meio – então, sim, eu não tinha ideia de que isso faria parte do Emmy hoje. É muito legal”, ela adicionou com uma risada.

Mas, se depender dela, Zendaya quer acrescentar mais uma categoria na disputa do Emmy 2023, já que pretende passar a dirigir episódios da série. Não fez isso até aqui por causa do clima de crise que tomou conta da produção, com gravações em meio à pandemia.

“‘Euphoria’ tem sido um grande aprendizado para mim”, acrescentou a estrela, creditando o criador Sam Levison e o diretor de fotografia Marcell Rev por inspirá-la no set. “Sinto que posso [dirigir] a cada dia em que ficou ao lado deles, e eles me deixam lentamente assumir mais e mais responsabilidades e colaborar com meus dois centavos. Às vezes muito mais que dois centavos; às vezes mais de US$ 50. E eu sou grata pela oportunidade de fazer cada vez mais.”

Ela já tinha feito História no ano passado, ao se tornar a mais jovem vencedora do Emmy de Melhor Atriz, com 24 anos na ocasião – derrotando Jodie Comer e Sandra Oh, de “Killing Eve”, Laura Linney, de “Ozark”, Olivia Colman, de “The Crown”, e Jennifer Aniston, de “The Morning Show”.

Neste ano, ela vai voltar a disputar o Emmy de Melhor Atriz com algumas concorrentes do ano passado, como Jodie Comer e Sandra Oh, de “Killing Eve”, e Laura Linney, de “Ozark”, além de duas novidades: Melanie Lynskey, de “Yellowjackets”, e Reese Witherspoon, de “The Morning Show”.

Além de Zendaya, outra integrante do elenco de “Euphoria” está na briga por um Emmy: Sydney Sweeney, como Melhor Atriz Coadjuvante.