Divulgação/Netflix

Netflix anuncia começo das gravações de “Bridgerton 3” com vídeo do set

A Netflix anunciou o começo das gravações e compartilhou fotos e um vídeo do elenco da 3ª temporada de “Bridgerton”. Nas imagens, a equipe celebra a nova sequência de episódios fazendo o número 3 com as mãos.

As gravações estão ocorrendo em Londres, sob os cuidados do novo showrunner, Jess Brownell. E além do elenco já conhecido, a produção contará com três novidades: Daniel Francis (“Once Upon a Time”), Sam Phillips (“The Crown”) e James Phoon (“Wreck”), que viverão personagens de arrancar suspiros das mulheres da trama.

Depois de adaptar “O Duque e Eu”, o primeiro livro da saga literária, com foco em Daphne Bridgerton (Phoebe Dynevor), a filha mais velha da família Bridgerton, e “O Visconde que Me Amava”, em que o solteiro mais cobiçado da temporada de bailes é Anthony Bridgerton (Jonathan Bailey), a 3ª temporada vai se focar em “Os Segredos de Colin Bridgerton”, o quarto livro.

A trama trata do relacionamento entre Colin (Luke Newton) e Penelope (Nicola Coughlan).

A mudança faz sentido no contexto da série, já que a relação dos dois teve mais desenvolvimento nas duas primeiras temporadas do que o arco de Benedict (Luke Thompson), foco do terceiro livro, “Um Perfeito Cavaleiro”. Além disso, no último episódio da 2ª temporada, Penelope ouviu Colin dizer que jamais se casaria com ela, gancho clássico de trama romântica.

Com isso, “Um Perfeito Cavaleiro” deve ficar para a 4ª temporada.

As diferenças entre os livros e a série produzida por Shonda Rhimes iniciaram com a escalação de atores de raças diferentes dos personagens, o que levou até a uma mudança de sobrenome da protagonista feminina da 2ª temporada – a loira Kate Sheffield virou a indiana Kate Sharma (Simone Ashley). Mas as mudanças foram além da etnia na adaptação de “O Visconde que Me Amava”, que alterou o contexto de uma cena importante: o motivo literário responsável pelo casamento do casal central.

Apesar das mudanças, o segundo ano de produção bateu o recorde de audiência dos capítulos da estreia e chegou a ser por dois meses a temporada de série em inglês mais vista do catálogo da Netflix (até ser superada por “Stranger Things 4”).