Instagram/A Mulher da Casa Abandonada

“A Mulher da Casa Abandonada” vai virar série

Podcast do momento, “A Mulher da Casa Abandonada” vai ser transformado numa série. A revelação foi feita pelo responsável pela produção da atração de áudio, o jornalista Chico Felitti.

“Série, tem bastante gente interessada. Já fui procurado por Deus e o mundo. Todo mundo que você possa pensar”, disse Felitti durante participação na Bienal do Livro de São Paulo neste fim de semana. “Eu combinei com a Folha e também acho justo que o podcast vá ao ar inteiro primeiro. Mas tudo indica que vai rolar.”

“A Mulher da Casa Abandonada” terá ao todo sete episódios. Seis já foram disponibilizados – de graça nas principais plataformas de áudio, como Spotify, Apple Podcasts e Deezer – e o último deles, um episódio extra, é uma entrevista de cerca de 2 horas com Margarida Bonetti, a brasileira procurada pelo FBI, que mora na agora famosa mansão de Higienópolis.

Lançado pela Folha no dia 1º de junho, o podcast é uma reportagem investigativa sobre a moradora da casa decrépita da rua Piauí. Chamada de Mari no podcast, o nome dela é Margarida Bonetti, que nasceu rica e morou muitos anos nos Estados Unidos com o marido e a empregada doméstica que havia sido “dada de presente” por seus pais, os donos originais do tal casarão.

A empregada que trabalhava para o casal foi mantida em cárcere privado e sem salário por 20 anos, sofrendo agressões físicas e psicológicas. Analfabeta, ela entrou em desespero por se encontrar longe da família, sem falar inglês e doente – com um tumor que os “patrões” não lhe permitiam tratar. Até que uma vizinha percebeu o que estava chamando e denunciou para a polícia. René Bonetti, o marido de “Mari”, foi condenado a mais de 6 anos de prisão e ao pagamento de multas e indenização à vítima.

Só que Margarida conseguiu fugir para o Brasil no final dos anos 1990, antes de ir à julgamento nos EUA. Na ocasião, o pai dela havia falecido e ela usou a desculpa de vir para o enterro e nunca mais retornou aos EUA.

Uma vez no país, ela se instalou na antiga mansão de sua família, onde mora até hoje, faz raras aparições públicas e usa desde então, o tempo inteirinho, uma espessa camada de pomada branca no rosto. Por causa disso, sua figura chegou a ser confundida com um fantasma por moradores da região.

A história ainda envolve briga com duas irmãs pela herança da família e a situação de saúde da mãe delas, que vive confinada na casa com Margarida.

Por seus detalhes sádicos e sinistros, a história acabou viralizando. Primeiro, no TikTok, após uma tiktoker de “true crime” fazer um vídeo em frente à casa e atingir mais de 1 milhão de likes. A partir daí, a história chegou no Instagram e no Twitter, transformando a “Casa Abandonada” em meme e destino de turismo criminal.