Divulgação/ABC

Julee Cruise (1956–2022)

A cantora Julee Cruise, que ficou conhecida por seu trabalho na série “Twin Peaks”, morreu aos 65 anos. Seu marido, Edward Grinnan, confirmou a morte em uma homenagem nas redes sociais, sem dar detalhes ou a data exata do falecimento.

“Ela deixou este reino em seus próprios termos. Sem arrependimentos. Ela está em paz… Eu toquei para ela [a música do B-52s] ‘Roam’ durante sua transição. Agora ela vai vagar para sempre. Descanse em paz, meu amor”, escreveu Grinnan.

Em 2018, a cantora anunciou nas redes sociais que estava lutando contra o lúpus sistêmico, que a deixava com dores crônicas.

“Mal consigo andar. E agora é difícil ficar de pé. Minha coluna está desmoronando e apertando os nervos. Não tomo opiáceos, mas a dor é tão forte que choro e brigo com as pessoas. Eu tive um tempo glorioso, mas devo sair daqui. Alguém sábio me disse que eu deveria ir, e assim sendo um recluso, é lei e tédio para mim. Muito obrigado por tudo… Essa é minha última reverência”, escreveu.

O trabalho mais conhecido de Cruise é a música “Falling”, cuja versão instrumental, composta pelo compositor Angelo Badalamenti, foi o tema principal de “Twin Peaks”, criação do cineasta David Lynch que marcou época na TV americana.

Mas Cruise não foi apenas ouvida na série. Ela chegou a aparecer em alguns capítulos, inclusive no piloto, cantando “Falling” e outras canções com uma banda no melhor estilo lounge.

Sua ligação com a franquia se estendeu também a novas aparições no filme de 1992, “Twin Peaks: Os Últimos Dias de Laura Palmer”, e no revival da série em 2017.

A longa associação de Cruise com Lynch e o maestro Badalamenti começou em 1986, quando o cineasta procurava uma música para acompanhar uma cena de seu filme clássico “Veludo Azul”.

Badalamenti lembrou-se de Cruise de uma oficina de teatro em Nova York, em que ele havia trabalhado, e sugeriu a música que eles criaram, “Mysteries of Love”. Esta canção e “Falling” ajudaram o disco de estreia de Cruise, o etéreo “Floating Into the Night” (lançado em 1989), a se tornar cultuadíssimo.

Ela também gravou um cover de Elvis Presley (produzido por Lynch e Badalamenti) para o filme “Até o Fim do Mundo” (1991), de Wim Wenders. E colaborou com uma música inédita para um episódio temático série de comédia “Psych”, que fez uma das melhores homenagens de todos os tempos a “Twin Peaks”, marcando os 20 anos da atração clássica em 2010.

Apesar do impacto que causou nos anos 1990, Julee Cruise só lançou quatro álbuns em toda a carreira – o último em 2011. E teria se divertido mais cantando com a banda B-52s, de 1992 a 1999, que em toda a trajetória solo.

Segundo seu marido, a fase em que substituiu Cindy Wilson na banda new wave foi o “momento mais feliz de sua vida de artista”. “Ela foi eternamente grata a eles”, contou Grinnan. “Quando ela assumiu o microfone ao lado Fred [Schneider] e Kate [Pierson], ela disse que era como se juntar aos Beatles. Ela nunca esqueceu as viagens que fizeram juntos ao redor do mundo”.