Instagram/Mark Ruffalo

Hulk e Capitão Bolsonaro brigam no Twitter

O ator Mark Ruffalo, intérprete do Hulk nos filmes da Marvel, e o presidente-capitão Jair Bolsonaro travaram uma briga pelo Twitter na noite de quinta (9/6). Para não perder a disputa, Bolsonaro fez uso de seu superpoder mais conhecido: o mesmo que o transformou em investigado do STF por espalhar fake news.

Ruffalo puxou a briga ao publicar um recado ao presidente dos EUA, Joe Biden, que teve seu primeiro encontro com Bolsonaro em Los Angeles, durante a IX Cúpula das Américas.

“Caro Presidente dos Estados Unidos: o homem com quem você está se encontrando hoje não respeita a democracia e ameaça consistentemente um golpe”, escreveu o mais forte dos Vingadores.

Horas antes, ele já tinha reclamado do governo brasileiro, cobrando uma resposta do país à comunidade internacional sobre a desaparecimento do jornalista britânico Dom Phillips e do indigenista Bruno Pereira. “A tendência de jornalistas serem atacados, mortos ou desaparecidos em ‘democracias’ que se desviam para a direita deve ser denunciada”, apontou.

O responsável pelo Twitter de Bolsonaro, que às vezes é seu filho Carlos, adotou tom irônico e uma boa dose de fake news para responder.

Errando de propósito o nome do ator, começou em inglês: “Caro Mark Ruffles, calma! Tenho certeza que você nunca leu a Constituição brasileira, mas posso garantir que não é nada como os roteiros complicados do Hulk que você tem que memorizar: “AHGFRR”. Leia e você descobrirá que não estou apenas respeitando, mas protegendo o Estado de Direito do Brasil”.

Jurando que seu governo “sempre esteve ao lado da democracia e da Constituição”, o Bolsonaro do Twitter tratou de culpar a “esquerda brasileira” – ela é que seria antidemocrática. O presidente que mais atacou a imprensa brasileira em todos os tempos e vive ameaçando não renovar a concessão da TV Globo foi além: acusou a esquerda de querer controlar a imprensa, coibir a liberdade de expressão e financiar ditaduras.

Ele também se comparou ao Capitão América, afirmando que Ruffalo era como o vilão Thanos, cujos tuites seriam uma suposta tentativa de interferência “no território ou processo eleitoral” do Brasil.

No final, acrescentou um comentário para minimizar a interpretação do ator como Hulk, afirmando que Lou Ferrigno era melhor nos anos 1970 por não precisar de computador para parecer fortão.

Sem conseguir evitar, empolgou-se até pisar na casca de banana, concluindo que o Hulk da TV também “entendia algo da natureza” – numa alusão ao ativismo ambiental de Ruffalo. O vídeo que ilustra este entendimento do velho Hulk, embutido no tuite, mostra Ferrigno pintado de verde espancando um urso e o jogando longe.

Foi o trecho mais autêntico da manifestação. Agressão e destruição à natureza são temas de denúncias constantes contra o governo Bolsonaro.