Instagram/Rafael Miguel

Suspeito de assassinato de ator de “Chiquititas” é preso após três anos

A polícia prendeu Paulo Cupertino Matias, acusado de matar o ator Rafael Miguel (“Chiquititas”) e os pais do jovem em junho de 2019.

Ele foi detido e encaminhado à delegacia do 98º Distrito Policial, localizado no Jardim Miriam, zona sul de São Paulo, após quase três anos foragido.

O assassinato aconteceu quando Rafael e seus pais foram à casa de Cupertino discutir o relacionamento do ator com a filha dele, Isabela Tibcherani. O casal namorava há um ano e estavam todos conversando com a mãe da jovem quando, segundo depoimentos, o acusado chegou disparando contra as vítimas, que morreram no local. Ele era contra o namoro da filha.

Desde o assassinato de Rafael Miguel aos 22 anos de idade, as investigações levaram a política e procurar o suspeito no Mato Grosso do Sul, Paraná e Paraguai, onde teria se escondido para escapar da prisão.

Durante questionamento da imprensa na entrada da delegacia, Cupertino afirmou ser inocente e disse ter fugido por medo. As imagens foram exibidas pelo “Cidade Alerta”.

Paulo Cupertino Matias já teve quatro passagens pela polícia: roubo a banco (1993), furto, lesão corporal e ameaça (2005) e ocorrência de fuga.