Divulgação/NBC

“La Brea” registra melhor estreia de série internacional da Globoplay

A série “La Brea” registrou a melhor estreia da Globoplay entre todos os conteúdos licenciados da plataforma desde 2018. Isto significa que teve a melhor estreia de série internacional da empresa, já que o streaming da Globo só começou a exibir séries estrangeiras naquele ano.

A informação foi divulgada sem acompanhamento de dados. Assim como outras plataformas, a Globoplay não revela os números de sua audiência.

Entretanto, os dois episódios iniciais da série foram exibidos na TV aberta em 16 de maio, rendendo a maior audiência da faixa da Tela Quente em mais de um ano: 20,6 pontos de média no ibope da Grande São Paulo.

A última vez que a Tela Quente superou os 20 pontos foi em 22 de fevereiro do ano passado, com o longa “Como Eu Era Antes de Você” (2016). Desde então, a sessão noturna dos filmes da Globo se acostumou a marcar menos de 10 pontos. Nem mesmo a primeira exibição de “Aquaman” (2018) na TV aberta (em 2/5) conseguiu elevar os índices à altura anterior, ficando em 18,9 pontos.

A Globo repetiu com “La Brea”, que ganhou o subtítulo nacional de “A Terra Perdida”, a mesma estratégia usada com “Manifest”, que eletrizou o público da Tela Quente em 2019, antes de começar a ser exibida na Globoplay. A tática ajudou “Manifest” a bater o recorde de público da plataforma, com números não divulgados.

“La Brea” teria, portanto, superado o sucesso de “Manifest” em streaming.

Logo depois da exibição da estreia na TV aberta, a 1ª temporada de “La Brea” chegou completa na Globoplay.

Ao estilo de “Manifest”, a nova série de mistério sci-fi também foi um sucesso nos EUA, onde se tornou uma das maiores estreias da temporada na TV aberta, além de bater o recorde de audiência da plataforma Peacock.

A atração é a primeira série criada por David Appelbaum (produtor-roteirista de “O Mentalista” e “NCIS: New Orleans”), mas apesar da repercussão positiva, que lhe rendeu uma rápida renovação para 2ª temporada, sua mistura de trama de catástrofe com aventura clássica de Júlio Verne/Edgar Rice Burroughs não apeteceu a crítica, ficando com apenas 38% de aprovação no Rotten Tomatoes.

A trama começa com a abertura de um buraco gigante em Los Angeles, que engole várias pessoas. Mas em vez de morrerem, as vítimas da catástrofe vão parar no centro da Terra com criaturas pré-históricas, ou pelo menos é o que imaginam, antes de perceberem pistas sobre o verdadeiro segredo daquele lugar. Sem spoilers.

Ao mesmo tempo, na superfície, um pai e uma filha lutam para reencontrar o resto de sua família, tragada para o interior do buraco, e descobrem que não foi a primeira vez que esse fenômeno aconteceu.

A produção reúne em seu elenco Natalie Zea (“Justified”), Eoin Macken (“Plantão Noturno”), Nicholas Gonzalez (“The Good Doctor”), Jon Seda (“Chicago P.D.”), Karina Logue (“NCIS: Los Angeles”), Catherine Dent (“Agents of SHIELD”), Angel Parker (“Fugitivos da Marvel/Runaways”), Jag Bal (“The Romeo Section”), Ione Skye (“Camping”), Chiké Okonkwo (“O Nascimento de Uma Nação”), Chloe de los Santos (“Tidelands”), Josh McKenzie (“Entre Segredos e Mentiras”) e os adolescentes Jack Martin, Zyra Gorecki e Veronica St. Clair em seus primeiros papéis.