Instagram/Ruby Barker

Atriz de “Bridgerton” revela internação por problemas mentais

A atriz Ruby Barker, intérprete de Marina Thompson em “Bridgerton”, revelou em suas redes sociais que foi internada para cuidar de sua saúde mental.

Ela contou estar passando por problemas desde sua participação na série, mas espera receber alta logo.

“Estou melhorando. Estou muito mal há muito tempo e só quero ser honesta com todos, tenho lutado”, disse Barker no vídeo. “Então, estou no hospital no momento, vou receber alta em breve e espero continuar com minha vida”, acrescentou.

Ruby descreve que estava “cheia de raiva e frustrada” antes de procurar ajuda. “Eu estava carregando o peso do mundo nas costas”, descreveu.

Ela espera que, por ser sincera sobre sua condição, possa “encorajar os outros” a dedicarem um tempo para a saúde mental. “Por favor, faça um favor a si mesmo. Faça uma pausa, pare de ser tão duro consigo mesmo. As pessoas costumavam sempre me dizer para não ser tão dura comigo mesma e eu nunca tinha entendido realmente o que isso significava”, comentou.

A atriz de 25 anos ainda contou aos seus seguidores que já tem um diagnóstico, que compartilhará no futuro, e agradeceu a Shonda Rhimes, produtora de “Bridgerton”, por ter “lhe salvado”.

A personagem de Ruby Baker, Marina, teve grande destaque na temporada estreia de “Bridgerton”. Ela chega em Londres para passar a temporada com os Featheringtons e logo chama atenção de vários pretendentes, incluindo o de Colin Bridgerton (Luke Newton), interessa amoroso de Penelope (Nicola Coughlan). Entretanto, todos os planos com o jovem se desfazem após ela descobrir que está grávida de um antigo amor, desta forma sendo desonrada pela família.

Logo, sem muitas escolhas, Marina acaba se casando com Philip Crane, irmão do falecido pai de seu filho. Ela só volta a aparecer brevemente na 2ª temporada, ao se reencontrar com Colin anos depois da história conturbada.

As duas primeiras temporadas de “Bridgerton” estão disponíveis na Netflix e a série já se encontra renovada até o quarto ano de produção.