Instagram/Momma

10 clipes: Conheça o grunge da nova geração

A seleção abaixo reúne 10 novos clipes de bandas independentes influenciadas pelo rock alternativo e a geração grunge, que marcou os anos 1990. O mais interessante dessa turma é que, em vez de partir para a cópia, acrescenta suas próprias marcas, com influências de outras vertentes distorcidas. Tem até cover do Nirvana soando como shoegazer. Confira.

A lista é disponibilizado em dois formatos: convencional, com breves informações sobre os artistas abaixo de cada vídeo, e via playlist (localizada no final do post), para quem preferir uma sessão contínua – método mais indicado para assistir numa Smart TV (opção Transmitir, na aba de configurações do Chrome, ou Mais Ferramentas/Transmitir etc no Edge).

 

 

| THE MYSTERINES | INGLATERRA

 

O power trio de Liverpool liderado por Lia Metcalfe começou a chamar atenção em 2019 com rocks pesados influenciados pelo grunge e PJ Harvey. Mas o primeiro álbum, “Reeling”, só foi lançado em março passado. “Hung Up” é a segunda faixa do álbum.

 

 

| SOFTCULT | CANADÁ

 

Formada em Ontário por duas irmãs gêmeas, Mercedes e Phoenix Arn-Horn (ambas da banda Courage My Love), Softcult faz uma mistura ácida de grunge e shoegazer, como mostra seu cover de “Been a Son”, clássico do Nirvana. A música também exprime o feminismo da banda, ao tratar de uma garota maltratada pelo pai que preferia ter tido um filho.

 

 

| CROWS | INGLATERRA

 

A garage band londrina formou-se em 2015 e já tem dois álbuns. “Closer Still” faz parte do mais recente, “Beware Believers”, lançado no mês passado.

 

 

| MOMMA | EUA

 

Liderado pelas colegas de high school Etta Friedman e Allegra Weingarten, Momma faz um grunge melódico inspirada por artistas dos anos 1990 como Pavement e Breeders. A banda californiana vai lançar seu terceiro álbum, batizado de “Household Name”, em 1 de julho. “Speeding 72” é um dos singles que antecipam o disco.

 

 

| JOYCE MANOR | EUA

 

“Gotta Let It Go” é o single que anuncia o sexto álbum do grupo californiano, formado em 2008 durante a era do punk pop. O disco “40 oz. to Fresno” sai em 10 de junho pela célebre gravadora Epitaph, criada pelo guitarrista do Bad Religion Brett Gurewitz.

 

 

| MILLY | EUA

 

Mais um trio californiano, Milly também combina shoegazer e grunge – ou melhor, a versão lenta conhecida como slowcore – como seus lendários colegas da gravadora Dangerbird, Swervedriver, com quem costumam excursionar. “Illuminate” é o primeiro single do vindouro álbum de estreia, ainda sem título e previsto para o final do ano.

 

 

| SOCCER MOMMY | EUA

 

Sophie Regina Allison, a Soccer Mommy, nasceu na Suíça, mas foi criada em Nashville, onde começou a tocar guitarra aos seis anos de idade. Atualmente com 25 anos, ela se diz influenciada tanto por Avril Lavigne quanto Slowdive. E lança seu terceiro álbum, “Sometimes, Forever”, em 24 de junho.

 

 

| TINY STILLS | EUA

 

Descrevendo seu som como “bugglegrunge”, o quarteto de Los Angeles nasceu como projeto solo da cantora Kailynn West, mas evoluiu em meio à geração emo com guitarras grunge, sem perder de vista o forte apelo pop. O clipe de “Bleeding Out” evoca um trauma da cantora que foi presa sob a mira de uma arma em 2014. A música é o single inicial do terceiro álbum, ainda sem título nem previsão de estreia.

 

 

| THE SUBWAYS | INGLATERRA

 

O trio britânico foi formado numa garagem do sul da Inglaterra, em meio a sessões de covers de Nirvana e punk rock no começo dos anos 2000. O primeiro álbum é de 2005 e a formação original durou até 2020. Com nova baterista (Camille Phillips de The Ramonas) ao lado do guitarrista Billy Lunn e da baixista Charlotte Cooper, o trio reformulado lançou “You Kill My Cool” no mês passado, prometendo seu quinto álbum para o fim do ano.

 

 

| CAT SFX | INGLATERRA

 

A banda londrina liderada pela anglo-italiana Caterina Speranza busca influências entre punk rock, grunge e riot grrls, e foi “descoberta” pelo lendário produtor Alan McGee, que lança seus singles por sua novíssima gravadora, It’s Creation Baby – cujo nome remete à antiga e bem famosa gravadora de McGee, Creation Records.

 

 

| PLAYLIST |