Instagram/Will Smith

Will Smith não é mais membro da Academia do Oscar

O ator Will Smith optou por abdicar de sua filiação à Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos EUA, após a polêmica causada por seu tapa na cara do comediante Chris Rock durante a premiação do Oscar 2022, exibida ao vivo e via satélite para milhões de pessoas em todo o mundo. A agressão após uma piada sobre a mulher do ator, Jada Pinkett Smith, tornou-se o momento mais falado do evento.

Em um comunicado, Smith chamou suas ações de “chocantes, dolorosas e imperdoáveis” e disse que aceitará quaisquer consequências adicionais que o Conselho de Governadores (os diretores executivos) da Academia considere apropriadas.

“A lista daqueles que machuquei é longa e inclui Chris, sua família, muitos dos meus queridos amigos e entes queridos, todos os presentes e o público global em casa”, disse Smith. “Eu traí a confiança da Academia. Privei outros indicados e vencedores de suas oportunidades de celebrarem e ser celebrados por seu trabalho extraordinário. Estou de coração partido.”

Smith também reconheceu que suas ações ofuscaram outros vencedores do Oscar 2022.

“Quero colocar o foco de volta naqueles que merecem atenção por suas conquistas e permitir que a Academia volte ao incrível trabalho que faz para apoiar a criatividade e a arte no cinema”, afirmou, concluindo que “mudança leva tempo e estou comprometido em fazer o trabalho para garantir que eu nunca mais permita que a violência ultrapasse a razão”.

O presidente da Academia, David Rubin, aceitou prontamente a renúncia.

Ele também se manifestou em um comunicado: “Recebemos e aceitamos a renúncia imediata do Sr. Will Smith da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. Continuaremos avançando com nossos processos disciplinares contra o Sr. Smith por violações dos Padrões de Conduta da Academia até nossa próxima reunião do conselho agendada para 18 de abril.”

A desfiliação da Academia (passando a não votar mais no Oscar) teria sido uma decisão tomada para tentar atenuar uma possível punição mais grave. A revogação de seu status de membro, suspensão ou expulsão da entidade eram alternativas cogitadas para deixar claro a reprovação à agressão de domingo passado (27/3).

Mas outras punições estavam – e continuam – sendo em discussão, inclusive a revogação de sua vitória e confisco de seu Oscar de Melhor Ator por “King Richard: Criando Campeãs”.

Com todos esses desdobramentos, o que deveria ter sido o momento de consagração e glória de Will Smith se tornou a maior crise da carreira.