Instagram/Jensen Ackles

Produtores de “Rust” recebem multa máxima por falta de segurança fatal

Os produtores do filme “Rust” foram penalizados com a multa máxima pelas falhas de segurança que levaram o ator Alec Baldwin a disparar um tiro e matar a diretora de fotografia Halyna Hutchins em outubro do ano passado.

O Departamento de Saúde e Segurança no Trabalho do Novo México, estado dos Estados Unidos em que o filme estava sendo rodado, aplicou na quarta-feira (20/4) uma multa de US$ 136.793, a maior possível de acordo com as leis locais.

As autoridades concluíram que os produtores do longa-metragem “sabiam que as medidas de segurança com armas de fogo não estavam sendo respeitadas”.

“A indústria do cinema tem protocolos claros a nível nacional para garantir a segurança com o uso de armas”, afirmou o departamento, e “quando essas práticas não foram seguidas, houve a perda evitável de uma vida”.

“A Rust Movie Productions, LLC não seguiu esses protocolos nem tomou medidas para proteger seus trabalhadores”, acrescenta o texto, que cita queixas da equipe sobre ocasiões anteriores de problemas com armas.

A arma que matou Hutchins foi entregue a Baldwin por um assistente de direção, que afirmou que se tratava de uma “arma fria”, o que no jargão cinematográfico significa que a arma está descarregada ou sem balas reais. Mas antes disso, denúncias de tiros com balas reais chegaram a ser feitas e levaram parte da equipe de filmagem a pedir demissão, horas antes do acidente fatal.

A polícia de Santa Fé, no Novo México, continua realizando a investigação criminal do caso.