Instagram/ABC

Pedro Almodóvar diz que Will Smith parecia líder de seita no Oscar

O cineasta Pedro Almodóvar comparou o comportamento de Will Smith no Oscar 2022 ao de um líder uma seita, especialmente durante o discurso de agradecimento pela vitória conquistada por “King Richard: Criando Campeãs”.

Na confusão que aconteceu no domingo passado (27/3), durante a transmissão da premiação, Will Smith subiu ao palco do Dolby Theatre para agredir Chris Rock, reagindo a uma piada sobre sua esposa, Jada Pinkett Smith, e ficou no recinto até seu nome ser confirmado como vencedor do Oscar de Melhor Ator.

Em entrevista ao site IndieWire, o diretor espanhol disse ter presenciado tudo de perto e que a situação o deixou com “um sentimento de rejeição absoluta”, tanto pelo momento em que Smith agrediu Rock quanto por seu discurso ao receber o Oscar, quando chorou, falou sobre defender a família e disse estar “impressionado com o que Deus está me chamando para fazer neste mundo”.

Para Almodóvar, a fala do ator americano parecia um discurso “fundamentalista” similar aos proferidos pelos líderes de seitas religiosas.

“Você não defende ou protege a família com os punhos e, não, o diabo não aproveita momentos importantes para fazer o trabalho dele. O diabo, na verdade, não existe. Este foi um discurso fundamentalista que não devemos ouvir e nem ver. Dizem que aquele foi o momento mais verdadeiro da cerimônia, porém estamos falando do monstro sem rosto que são as redes sociais. Para eles, ávidos por carniça, esse sem dúvida foi o grande evento da noite”, declarou.