Instagram/Shimon Hayut

O Golpista do Tinder tem prisão decretada na Espanha

O vigarista que inspirou o documentário da Netflix “O Golpista do Tinder” está novamente com problemas com a lei. A Justiça espanhola emitiu uma ordem de prisão contra Shimon Hayut por apresentar uma identidade falsa ao ser parado pela polícia, dirigindo seu Maserati no resort de Tarifa, em 2019.

Embora o caso estivesse prestes a ser arquivado após três anos, ele foi retomado este mês depois que a polícia espanhola encontrou o jornalista norueguês visto no documentário da Netflix desmascarando Hayut como um vigarista.

Hayut cumpriu diversas sentenças de prisão por várias atividades fraudulentas.

O documentário da Netflix, dirigido por Felicity Morris, concentra-se em suas atividades enganando diferentes mulheres pelo aplicativo Tindler, seduzindo-as para lhes roubar suas economias, enquanto cruzava a Europa em jatos particulares, alimentando um estilo de vida glamouroso nas mídias sociais para seduzir novas financiadoras em potencial.

Após o lançamento de “O Golpista do Tinder” – que a Netflix revelou nesta semana ser seu documentário mais assistido de todos os tempos – , Hayut tentou se lançar numa nova carreira na indústria do entretenimento, assinando contrato com a Gitoni, uma conhecida agência de talentos americana, com o objetivo de criar podcast, livro e programa de namoro.