Twitter/Noelle Stevenson

Netflix resgata animação LGBTQIA+ descartada pela Disney

A animação “Nimona”, que foi descartada pela Disney por ser focada em personagens LGBTQIA+, foi resgatada pela Netflix e deverá estrear na plataforma do streaming em 2023.

Baseada em quadrinhos premiados da cartunista Noelle Stevenson, também responsável pela série animada “She-Ra e as Princesas do Poder”, a produção acompanha a jornada de uma adolescente que consegue mudar de forma e embarca na missão de ajudar um cavaleiro a provar sua inocência após ele ser acusado de um crime que não cometeu.

O resgate do filme foi revelada pela própria Stevenson em suas redes sociais, junto da primeira imagem da produção.

O longa tem direção de Nick Bruno e Troy Quane (a dupla “Um Espião Animal”), e destaca a atriz Chloë Grace Moretz (“Tom & Jerry: O Filme”) como dubladora da heroína que dá título a história, além de Riz Ahmed (“O Som do Silêncio”).

“Nimona” estava sendo produzido pelo Blue Sky Studios, responsável por “Era do Gelo”, “Rio” e “O Touro Ferdinando”, mas com a compra da Fox pela Walt Disney Company em 2020, o estúdio foi extinto. A decisão de encerrar a produtora coincidiu com a apresentação de “Nimona” para os executivos da Disney, ocasião em que foi totalmente rejeitado.

De acordo com apuração da revista The Hollywood Reporter, a produção do filme estava adiantada, faltando apenas 25% de trabalho para ser concluído, quando a Disney optou por descartar o projeto.

Recentemente, a Disney se viu envolvida em diversas polêmicas por conta de sua posição em questões de gênero, desde o financiamento ao projeto de lei contra educação LGBTQIA+ nas escolas da Flórida – seguido por uma reversão de rumo e rejeição da lei pela empresa – , até denúncias de censura em personagens LGBTQIA+ das animações da Pixar.