Divulgação/Globo

Lula reclama de “fábrica” de robôs na votação do “BBB 22”

Até Lula está reclamando. Depois de muitos boatos e polêmicas relacionados à forma como a torcida de Arthur Aguiar está determinando os resultados dos paredões do “BBB 22”, o ex-presidente do Brasil lamentou que o poder econômico e uma fábrica de robôs estejam influindo de forma descarada no programa.

A declaração foi feita na tarde desta terça-feira (26/4), durante uma entrevista coletiva com youtubers e profissionais da mídia independente. Mesmo sem citar nomes, o político teceu críticas ao modelo de votação permitido pela Globo.

“Tem um cara que tá com um esquema de computador, é uma indústria de telefonema pra Rede Globo pra ele ser indicado. Eu não acompanho o ‘Big Brother’, mas eu tava ouvindo essa conversa no carro. Tem um cara que é mais abastado lá, me parece que tem mais dinheiro”, começou ele.

“Ele montou uma fábrica de computador pra mandar mensagem pra votar nele. Então, enquanto o cara que não tem tem que pegar alguém, pegar o telefone e ligar, o cara tem uma fábrica. Que estupidez que é essa? Que brincadeira que é essa?”, questionou, durante transmissão ao vivo no YouTube do Partido dos Trabalhadores.

Embora tenha citado ligação de telefone (os votos são online), Lula ecoou uma reclamação insistente do público sobre “votos vindo de robôs”, que teria crescido muito na atual edição, e uma parte cada vez mais significativa do público se diz favorável a uma mudança, em que se permita somente um voto por pessoa. Igual às eleições presidenciais.

O público quer ver o seu candidato favorito vencer, não quem investe mais para ganhar o prêmio.