Divulgação/Paramount

“Cidade Perdida” é a maior estreia de cinema

A programação de cinema vai levar dois grandes lançamentos aos multiplexes, enquanto o circuito de arte contará com mais três opções a partir desta quinta (21/4).

Com lançamento em 600 salas, “Cidade Perdida” tem a maior distribuição da semana, mas o nacional “Detetives do Prédio Azul 3: Uma Aventura no Fim do Mundo” deve atrair mais crianças. Já o destaque entre os lançamentos limitados pertence a “Flee”, uma animação para adultos que também é documentário animado, vencedor de nada menos que 82 prêmios internacionais.

Confira abaixo os cinco títulos que chegam aos cinemas nesta semana, com seus respectivos trailers e mais informações.

 

CIDADE PERDIDA

A comédia estrelada por Sandra Bullock (“Imperdoável”) e Channing Tatum (“Magic Mike”) segue uma escritora de romances de aventura que se vê forçada a fazer uma turnê literária com o modelo de capa de seu novo livro. Irritada com a companhia do bonitão sem conteúdo, ela se vê numa situação ainda mais indesejável ao ser sequestrada. Mas até isso piora, quando o tal modelo sem noção resolve tentar salvá-la, fazendo com que os dois acabem perdidos na selva.

No meio dessa confusão, ainda há uma trama de tesouro perdido e o desenvolvimento de uma comédia romântica. O roteiro é de Dana Fox (“Megarrromântico”) e Oren Uziel (“Mortal Kombat”), a direção dos irmãos Adam e Aaron Nee (“The Last Romantic”), e o elenco ainda conta com o ator Daniel Radcliffe (o “Harry Potter”) no papel de vilão e participação especial de Brad Pitt (“Era uma Vez… em Hollywood”).

 

DETETIVES DO PRÉDIO AZUL 3: UMA AVENTURA NO FIM DO MUNDO

Demorou, mas o terceiro filme derivado da série infantil finalmente chegou aos cinemas. O atraso de dois anos no planejamento original, devido à pandemia, transformou o longa dirigido por Mauro Lima (“Tim Maia”) numa despedida tardia do trio de protagonistas, Bento (Anderson Lima), Sol (Leticia Braga) e Pippo (Pedro Motta), substituídos desde 2021 por um novo time de detetives mirins nos episódios da atração exibida no Gloob.

Produção para crianças pequenas, a aventura ao estilo “Harry Potter brasileiro” acompanha o trio e a feiticeira-mirim Berenice (Nicole Orsini) numa viagem até o Fim do Mundo – também chamado de Argentina – para salvar o porteiro Severino (Ronaldo Reis) da influência de um objeto místico maligno. Mas, para isso, eles precisam vencer também a bruxa Duvíbora (vivida por Alexandra Richter, de “Minha Mãe é uma Peça”) e sua filha Dunhoca (Klara Castanho, de “De Volta aos 15”), que farão de tudo para colocar as mãos na relíquia.

Entre outras participações, o elenco ainda inclui Lázaro Ramos (“O Silêncio da Chuva”), Alinne Moraes (“Tim Maia”) e Rafael Cardoso (“Salve-se quem Puder”).

 

FLEE – NENHUM LUGAR PARA CHAMAR DE LAR

O criativo documentário do dinamarquês Jonas Poher Rasmussen (“Searching for Bill”) narra, via animação, a história real de um refugiado chamado Amin. Na véspera de seu casamento gay, ele revela o seu passado oculto pela primeira vez, contando como chegou ainda menor na Dinamarca, fugindo sozinho do Afeganistão. O relato ganha vida via desenho animado, num resultado tão impressionante que fez História no Oscar 2022, como o primeiro longa indicado simultaneamente nas categorias de Melhor Filme Internacional, Animação e Documentário.

“Flee” não conquistou o Oscar, mas venceu 82 outros prêmios internacionais desde sua première como Melhor Documentário do Festival de Sundance em janeiro de 2021, incluindo os troféus de Melhor Documentário e Animação entregues pela Academia Europeia de Cinema.

div> 


A NOITE DO TRIUNFO

Premiada como Melhor Comédia da Europa (pela Academia Europeia de Cinema) em 2020, a produção francesa gira em torno de um ator decadente (Kad Merad, de “Um Amante Francês”) que começa a dar aulas de teatro num presídio na tentativa de encenar “Esperando Godot” com os encarcerados. Mesmo feito para divertir, o filme de Emmanuel Courcol (“Cessar Fogo”) apresenta momentos tocantes, especialmente na forma como busca identificar a situação dos presidiários com o drama existencial de Vladimir e Estragon, os personagens que esperam Godot.

 

NUNCA FOMOS TÃO MODERNOS

Apesar do título, a comédia brasileira tem premissa bem antiguinha: mulher tenta despertar ciúmes no marido e acaba criando diversas confusões. Incontáveis comédias italianas foram produzidas com este tema entre os anos de 1960 e 1970. Letícia Spiller vive a mulher e a direção é de Guga Moretzsohn, mais conhecido como o ator Guga Coelho – que trabalhou com Spiller nas novelas “Esplendor” e “Sabor da Paixão”.

div>