Instagram/BAFTA - LA

Ian McKellen defende que heterossexuais possam interpretar gays e vice-versa

O ator Ian McKellen, gay assumido e intérprete de Gandalf em “O Senhor dos Anéis” e Magneto em “X-Men”, defendeu na BBC News que papéis gays não precisam ser interpretados apenas por atores e atrizes LGBTQIA+.

O assunto foi introduzido com um questionamento sobre a reação causada pela escalação da atriz Helen Mirren como protagonista da cinebiografia de Golda Meir, ex-primeira-ministra de Israel, pelo fato de a atriz não ter ascendência judia.

“Então agora é regra que um gentio não pode interpretar um judeu? E, por conseguinte, que um judeu não pode interpretar um gentio?”, protestou o ator em conversa com o jornalista Amol Rajan.

“Um homem heterossexual não pode interpretar um papel gay? E, se sim, isso significa que eu não posso interpretar papéis heterossexuais e não tenho permissão para explorar o fascinante assunto da heterossexualidade em ‘Macbeth'”, acrescentou, citando a peça clássica de William Shakespeare.

Ele respondeu rapidamente a questão retórica com um “Claro que não”. “Estamos atuando, estamos fingindo”, reforçou.

O debate sobre se atores heterossexuais podem interpretar personagens LGBTQIA+ e vice-versa é recente em Hollywood, e tem levado muitos a opinarem sobre o conflito entre a agenda politicamente correta e a limitação que isso pode acarretar nas carreiras de artistas gays, lésbicas, transexuais e etc.

Veja a íntegra da entrevista com McKellen abaixo. A questão polêmica é abordada no fim do vídeo, pouco depois de 52 minutos de conversação.