Twitter/Globoplay

Fora da Globo, Oscar explode em audiência e viraliza nas redes sociais

A repercussão do Oscar 2022 foi, simbolicamente, um tapa na cara da Globo. No ano em que a emissora decidiu não exibir a premiação na TV aberta, o evento viralizou nas redes sociais de todo o mundo e explodiu em audiência nos EUA.

Nos EUA, a exibição ao vivo pela rede ABC atraiu 15,3 milhões de espectadores e atingiu de 3,2 pontos de audiência entre adultos de 18 a 49 anos, de acordo com a classificação da empresa Nielsen.

O mais impressionante é que os números não incluem visualizações por streaming.

O resultado é um salto significativo em relação ao ano anterior, quando a exibição do Oscar registrou a menor audiência de sua História – 9,85 milhões de espectadores ao vivo e uma classificação desanimadora de 1,9 entre o público alvo dos anunciantes (entre 18 e 49 anos) em sua primeira apuração, que posteriormente foram ajustados para 10,4 milhões de espectadores e uma classificação de 2,12.

Historicamente, todos os eventos televisados de premiações tem registrado quedas, ano após ano, e esse aumento de mais de 50% superou todas as expectativas. Apesar disso, vale apontar que, até o desastre do ano passado, o Oscar costumava atrair em média mais de 20 milhões de espectadores.

A premiação também se tornou o assunto mais falado do Twitter por horas e horas, avançando pela madrugada, manhã e começo da tarde desta segunda (28/3).

O tema mais comentado foi, como não poderia deixar de ser, a agressão de Will Smith. O ator decidiu defender a esposa de forma violenta, subindo no palco do Dolby Theatre para dar um tapa no apresentador Chris Rock por uma piada sobre a alopecia de Jada Pinkett Smith. Ele ainda xingou o comediante com palavrões.

Depois do escândalo, Will Smith ainda venceu o Oscar de Melhor Ator, rendendo ainda mais comentários com seu discurso choroso.

Em poucas horas, a reação de Will Smith foi transformada numa variedade quase infinita de memes.

Fora da Globo, o Oscar teve uma transmissão problemática, com muito falatório – com direito a informações erradas – na Globoplay, onde a disputa por espaço entre quatro comentaristas fez com que suas vozes aparecessem mais que os discursos dos vencedores. O Oscar também foi exibido no Brasil pelo canal pago TNT.