Divulgação/Sony Music

Clipe de rapper porto-riquenho critica Bolsonaro e política do continente

O rapper porto-riquenho Residente lançou o clipe do ano, “This is Not America”, no qual faz duras críticas às políticas levadas adiante nas Américas.

Lembrando que a América não é só os EUA, que se apropriaram do nome do continente para batizar seu país (Estados Unidos da América) e povo (americanos), o vídeo aborda o histórico de sangue e violência cometidos na América Latina e no Caribe desde a colonização europeia, culminando no apoio da Casa Branca a governos abusivos de extrema direita e no fortalecimento do narcotráfico pela chamada Guerra às Drogas.

A iconografia forte inclui desde pequenos indígenas maias até assassinatos de dissidentes nos estádios do Chile, sem esquecer guerrilheiros e paramilitares de diversos países sul-americanos. O Brasil tem destaque especial na produção, com referências à exploração política da seleção brasileira, a ascensão do tráfico nas favelas e de um presidente que se lambuza e lava a boca na bandeira do país, enquanto um indiozinho observa ao fundo sem poder fazer nada.

Em entrevista ao jornal O Globo, René Perez Joglar, o Residente, confirmou que o político representado no vídeo “claramente é Bolsonaro”. “Na América Latina, em geral, há muitos presidentes que fazem o mesmo que ele faz, que é limpar a boca com as bandeiras dos seus países. Para mim, isso não é uma questão de atacar a direita ou a esquerda, é a de que existem governantes que não se importam com seus países, e isso tem que ser denunciado. Isso é o que acontece na Nicarágua, em Cuba e na Venezuela, algo que não apoio. São vários presidentes, mas como não podíamos botar todos no clipe, escolhemos o campeão”, ele explicou.

A música tem participação vocal da dupla franco-cubana Ibeyi, e impacta tanto pelo discurso relevante quanto pela brutalidade das imagens mostradas. Há cabeças furadas por tiros à queima-roupa e várias execuções, com cadáveres empilhados para formar a palavra América na cena final.

O clipe pode ser considerado uma resposta ao “This is America”, de Childish Gambino, que se notabilizou por apontar problemas sistêmicos, como racismo e violência policial, mas sem levar em conta que os EUA não são toda a América.

“This is Not America” tem direção do francês Gregory Ohrel, que anteriormente tinha dirigido Residente num vídeo bem diferente: “Bellacoso”, parceria com Bad Bunny repleta de danças, lançado em 2019.