Divulgação/Disney

“Morte do Nilo” e “Case Comigo” são as principais estreias de cinema

Com muitos astros famosos, a superprodução de mistério “Morte do Nilo” e a comédia romântica “Case Comigo” são os principais lançamentos da semana. Apesar disso, o filme que chega em mais cinemas é o terror latino “Exorcismo Sagrado”, com exibição em mais de 600 salas.

Além das estreias da semana, a indicação ao Oscar obtida por “A Felicidade das Pequenas Coisas”, na categoria de Melhor Filme Internacional, impulsionou a ampliação de seu circuito para 21 cinemas e 14 cidades brasileiras.

Confira abaixo os cinco lançamentos desta quinta (10/2), com trailers e maiores detalhes.

MORTE NO NILO

A continuação de “Assassinato no Expresso do Oriente” troca o homicídio misterioso num trem em meio à paisagem gelada dos Alpes por um homicídio misterioso num cruzeiro luxuoso pelo rio Nilo. A estrutura familiar é revisitada por Kenneth Branagh, que retoma a jornada dupla como diretor e intérprete do detetive Hercule Poirot, investigando a morte trágica da vez, durante uma viagem de lua de mel dos anos 1930.

O livro de Agatha Christie em que a produção se baseia foi publicado em 1937 e já teve uma adaptação anterior no cinema, em 1978, repleta de astros famosos.

A nova adaptação não fica atrás, reunindo Gal Gadot (“Mulher-Maravilha”) e um elenco grandioso de suspeitos: Annette Bening (“Capitã Marvel”), Letitia Wright (“Pantera Negra”), Ali Fazal (“Victoria e Abdul: O Confidente da Rainha”), Sophie Okonedo (“Hellboy”), Emma Mackey (“Sex Education”), Dawn French (“Delicious”), Rose Leslie (“Game of Thrones”), Jennifer Saunders (“Absolutely Fabulous”), Russell Brand (“Arthur, o Milionário Irresistível”) e Harmie Hammer (“Me Chame Pelo Seu Nome”) em seu último trabalho de destaque, antes de mensagens sexuais polêmicas virem à tona e implodirem sua carreira.

Para completar, Tom Bateman também retoma o papel de Monsieur Bouc, servindo como assistente de Poirot, embora seu personagem não faça originalmente parte desta história famosa.

CASE COMIGO

A comédia romântica estrelada por Jennifer Lopez (“As Golpistas”) e Owen Wilson (“Loki”) tem uma premissa similar ao clássico “Um Lugar Chamado Notting Hill” (1999), só que no contexto do mundo da música em vez da indústria cinematográfica.

Na trama, Jennifer Lopez é um cantora famosa que pretende se casar com outro astro popular (vivido pelo ídolo colombiano Maluma) durante um show especial com todos os ingressos vendidos. Só que na véspera descobre que ele é infiel, rompe o noivado e, diante do show lotado, escolhe uma pessoa aleatória na plateia para se casar: um professor divorciado (Wilson), que não é fã da cantora e só foi ao show por insistência da filha (Chloe Colemana, de “Aprendiz de Espiã”) e de uma colega (Sarah Silverman, de “Popstar: Sem Parar, Sem Limites”).

O casamento, claro, é de aparências, mas Wilson é convencido pelo empresário da artista (John Bradley, de “Game of Thrones”) a fingir por três meses que eles são um casal feliz. Tempo suficiente para acontecer o que se espera de uma comédia romântica.

A direção é de Kat Coiro (“Um Caso de Amor”), que está gravando atualmente os episódios da série da Mulher-Hulk.

DELICIOSO – DA COZINHA PARA O MUNDO

A comédia culinária conta a história do primeiro restaurante francês. A trama se passa na véspera da Revolução, quando um cozinheiro demitido por seu mestre, o duque de Chamfort, conhece uma mulher surpreendente que o estimula a empreender sua própria revolução. Mas ao abrir um lugar para a alimentação de todos, eles não ganham só clientes. Arranjam também um inimigo poderoso.

Dirigida por Éric Besnard (“O Sentido do Amor”), a produção concorre a dois Césars (o Oscar francês) nas categorias de figurino e cenografia (design de produção).

A MULHER QUE FUGIU

O novo drama minimalista do sul-coreano Hong Sang-soo (“Certo Agora, Errado Antes”) traz novas conversas em torno de mesas com comida e bebida, e passeios na praia.

Sang-soo construiu toda sua filmografia premiada com cenas parecidas, repetindo sempre o mesmo esquema, que realmente impressiona críticos e curadores de festivais, capazes de ver novidades em cada variação estrelada pela musa do diretor, Kim Min-hee. “A Mulher que Fugiu” lhe rendeu o Urso de Prata de Melhor Direção no Festival de Berlim de 2020.

EXORCISMO SAGRADO

Com todos os clichês de filmes de exorcista, o terror acompanha um padre atormentado por um pecado do passado, que precisa enfrentar demônios internos e reais. A trama mirabolante é escrita e dirigida pelo venezuelano Alejandro Hidalgo (“A Casa do Fim dos Tempos”).