Divulgação/Sony Pictures

“Homem-Aranha” fatura mais de R$ 100 milhões no Brasil

“Homem-Aranha: Sem volta para Casa” levou 5,1 milhões de espectadores aos cinemas brasileiros e arrecadou R$ 103,7 milhões em bilheteria em seus primeiros cinco dias de exibição no país, desde as sessões de première na noite de quarta passada (15/12), segundo levantamento da Comscore.

Para dar dimensão do tamanho deste recorde, antes de “Homem-Aranha” a maior bilheteria de estreia do período da pandemia tinha sido o lançamento de “Eternos”, também da Marvel, vista por 1,4 milhão de pessoas e com arrecadação de R$ 26,6 milhões.

Curiosamente, porém, “Homem-Aranha: Sem volta para Casa” não teve o maior público de estreia brasileira de todos os tempos. Mesmo estando em 96% de todos os cinemas do país, ficou atrás de “Vingadores: Ultimato”, que foi visto por 5,5 milhões de espectadores em seu fim de semana inaugural. Só que, graças a inflação, superou a arrecadação anterior, que ficou em R$ 101,3 milhões, estabelecendo um novo recorde de bilheteria de estreia no país.

A explicação para a diferença é física. O circuito cinematográfico nacional encolheu e tem atualmente menos salas abertas que há dois anos.

Cinemas foram fechados pela pandemia, pela crise econômica, por vetos de Bolsonaro a programas de incentivo para o parque exibidor e pelas dificuldades criadas para a Cultura em geral no atual desgoverno – o secretário da Cultura tuita sem parar contra o aumento de verbas para o segmento em iniciativas do Congresso Nacional, mas não diz uma palavra sequer sobre o orçamento secreto e o fundão de R$ 5,7 bilhões.

A segunda maior bilheteria deste fim de semana foi “Encanto”, que atingiu números irrisórios perto de “Homem-Aranha”, com 98,2 mil pessoas e arrecadação de R$ 1,8 milhão.

“Casa Gucci” completa o pódio com 15,6 mil espectadores e R$ 448 mil em ingressos vendidos.

Veja abaixo o Top 10, segundo apuração da Comscore.