Divulgação/Focus Features

Prêmio Critics Choice destaca “Amor, Sublime Amor” e “Belfast”

Brigando desde os anos 1990 com o Globo de Ouro, o Critics Choice Awards foi para cima do prêmio rival nesta segunda-feira (13/12).

Aproveitando o vexame da falta de prestígio da cerimônia da Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood (HFPA, na sigla em inglês), que não será televisionada em 2022, a Associação do Critics Choice fez alarde de seus indicados cinematográficos, que foram revelados praticamente na mesmo instante em que o Globo de Ouro anunciou sua lista.

A relação dos filmes indicados ao prêmio da crítica americana foi liderada pelo musical “Amor, Sublime Amor”, de Steven Spielberg, e por “Belfast”, drama semibiográfico de Kenneth Branagh, com 11 nomeações, seguidos por “Duna” e “Ataque dos Cães”, que também empataram com 10 menções cada um. Logo atrás, houve mais um empate, entre “Licorice Pizza” e “O Beco do Pesadelo”, com 8 indicações.

A lista das atrações das categorias televisivas foi anunciada na semana passada, destacando “Succession”, da HBO, na disputa por 8 prêmios.

Além de revelar os concorrentes no mesmo dia do Globo de Ouro, o Critics Choice Awards 2022 também vai acontecer na mesma data, em 9 de janeiro.

Quem vacilou, neste caso, foi o Globo de Ouro, que marcou sua premiação para o dia anteriormente reservado pelos críticos americanos, esperando que o evento rival alterasse seus planos. Isto não aconteceu e ainda acirrou os ânimos.

Era a exibição televisiva que fazia o Globo de Ouro ser respeitado. Mas agora é o Critics Choice que tem a TV ao seu lado, ocupando inclusive a vaga do evento da HFPA na programação do canal pago TNT no Brasil.

A implosão do Globo de Ouro é dramática, consequência de boicote não só da rede NBC, que decidiu deixar de exibir o evento em 2022, mas também de estúdios e das principais agências de talentos da América do Norte e do Reino Unido, que proibiram as maiores estrelas de Hollywood de prestigiar sua cerimônia.

A reação inédita foi consequência de várias denúncias contra a HFPA, que até o ano passado não tinha integrantes negros, o que também trouxe à tona acusações de histórico sexista e falta de ética de integrantes da organização – em suma, a votação tinha cartas marcadas.

Mesmo comprometendo-se a mudar, para não perder seus privilégios e os milhões do contrato televisivo, a HFPA decepcionou os poucos que acreditaram em suas promessas, anunciando a impressionante integração de seis críticos negros em 1 de outubro – um resultado pífio, que tornou os eleitores do Globo de Ouro apenas 5,7% mais diversos que no ano passado.

Exibida em meio à polêmica, a premiação do Globo de Ouro de 2021 teve a pior audiência do prêmio em todos os tempos, assistida por 6,9 milhões de pessoas. Uma catástrofe quase apocalíptica em comparação aos 18,3 milhões que sintonizaram no ano anterior.

Se o Critics Choice Awards render boa audiência em 2022, o prêmio dos críticos estrangeiros de Hollywood pode não ter mais volta.

Para contrastar ainda mais com a percepção negativa do Globo de Ouro, os responsáveis pela cerimônia dos críticos americanos escalaram dois apresentadores negros, os atores Taye Diggs (“All American”) e Nicole Byer (“Loosely Exactly Nicole”), para comandar o evento. E devem contar com a participação da maioria dos astros indicados, ao contrário do Globo de Ouro.

Veja abaixo a lista dos indicados nas categorias de cinema.

Melhor Filme
“Belfast”
“No Ritmo do Coração”
“Não Olhe Para Cima”
“Duna”
“King Richard – Criando Campeãs”
“Licorice Pizza”
“O Beco do Pesadelo”
“Ataque dos Cães”
“tick, tick… BOOM!”
“Amor, Sublime Amor”

Melhor Ator
Nicolas Cage – “Pig”
Benedict Cumberbatch – “Ataque dos Cães”
Peter Dinklage – “Cyrano”
Andrew Garfield – “tick, tick… BOOM!”
Will Smith – “King Richard”
Denzel Washington – “The Tragedy of Macbeth”

Melhor Atriz
Jessica Chastain – “Os Olhos de Tammy Faye”
Olivia Colman – “A Filha Perdida”
Lady Gaga – “Casa Gucci”
Alana Haim – “Licorice Pizza”
Nicole Kidman – “Being the Ricardos”
Kristen Stewart – “Spencer”

Melhor Ator Coadjuvante
Jamie Dornan – “Belfast”
Ciarán Hinds – “Belfast”
Troy Kotsur – “No Ritmo do Coração”
Jared Leto – “Casa Gucci”
J.K. Simmons – “Being the Ricardos”
Kodi Smit-McPhee – “Ataque dos Cães”

Melhor Atriz Coadjuvante
Caitríona Balfe – “Belfast”
Ariana DeBose – “Amor, Sublime Amor”
Ann Dowd – “Mass”
Kirsten Dunst – “Ataque dos Cães”
Aunjanue Ellis – “King Richard”
Rita Moreno – “Amor, Sublime Amor”

Melhor Ator/Atriz Jovem
Jude Hill – “Belfast”
Cooper Hoffman – “Licorice Pizza”
Emilia Jones – “No Ritmo do Coração”
Woody Norman – “Sempre em Frente”
Saniyya Sidney – “King Richard”
Rachel Zegler – “Amor, Sublime Amor”

Melhor Elenco
“Belfast”
“Não Olhe Para Cima”
“Vingança & Castigo”
“Licorice Pizza”
“Ataque dos Cães”
“Amor, Sublime Amor”

Melhor Direção
Paul Thomas Anderson – “Licorice Pizza”
Kenneth Branagh – “Belfast”
Jane Campion – “Ataque dos Cães”
Guillermo del Toro – “O Beco do Pesadelo”
Steven Spielberg – “Amor, Sublime Amor”
Denis Villeneuve – “Duna”

Melhor Roteiro Original
Paul Thomas Anderson – “Licorice Pizza”
Zach Baylin – “King Richard”
Kenneth Branagh – “Belfast”
Adam McKay, David Sirota – “Não Olhe Para Cima”
Aaron Sorkin – “Being the Ricardos”

Melhor Roteiro Adaptado
Jane Campion – “Ataque dos Cães”
Maggie Gyllenhaal – “A Filha Pedida”
Siân Heder – “No Ritmo do Coração”
Tony Kushner – “Amor, Sublime Amor”
Jon Spaihts, Denis Villeneuve, Eric Roth – “Duna”

Melhor Fotografia
Bruno Delbonnel – “The Tragedy of Macbeth”
Greig Fraser – “Duna”
Janusz Kaminski – “Amor, Sublime Amor”
Dan Laustsen – “O Beco do Pesadelo”
Ari Wegner – “Ataque dos Cães”
Haris Zambarloukos – “Belfast”

Melhor Design de Produção
Jim Clay, Claire Nia Richards – “Belfast”
Tamara Deverell, Shane Vieau – “O Beco do Pesadelo”
Adam Stockhausen, Rena DeAngelo – “A Crônica Francesa”
Adam Stockhausen, Rena DeAngelo – “Amor, Sublime Amor”
Patrice Vermette, Zsuzsanna Sipos – “Duna”

Melhor Edição
Sarah Broshar and Michael Kahn – “Amor, Sublime Amor”
Úna Ní Dhonghaíle – “Belfast”
Andy Jurgensen – “Licorice Pizza”
Peter Sciberras – “Ataque dos Cães”
Joe Walker – “Duna”

Melhor Figurino
Jenny Beavan – “Cruella”
Luis Sequeira – “O Beco do Pesadelo”
Paul Tazewell – “Amor, Sublime Amor”
Jacqueline West, Robert Morgan – “Duna”
Janty Yates – “Casa Gucci”

Melhor Cabelo e Maquiagem
“Cruella”
“Duna”
“Os Olhos de Tammy Faye”
“Casa Gucci”
“O Beco do Pesadelo”

Melhores Efeitos Especiais
“Duna”
“Matrix Resurrections”
“O Beco do Pesadelo”
“007 – Sem Tempo para Morrer”
“Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis”

Melhor Comédia
“Barb & Star Go to Vista Del Mar”
“Não Olhe Para Cima”
“Free Guy”
“A Crônica Francesa”
“Licorice Pizza”

Melhor Animação
“Encanto”
“Flee”
“Luca”
“A Família Mitchell e a Revolta das Máquinas”
“Raya e o Último Dragão”

Melhor Filme em Língua Estrangeira
“A Hero” (Irã)
“Drive My Car” (Japão)
“Flee” (Dinamarca)
“A Mão de Deus” (Itália)
“The Worst Person in the World” (Noruega)

Melhor Canção
Be Alive – “King Richard”
Dos Oruguitas – “Encanto”
Guns Go Bang – “Vingança & Castigo”
Just Look Up – “Não Olhe Para Cima”
No Time to Die – “007 – Sem Tempo para Morrer”

Melhor Trilha Sonora
Nicholas Britell – “Não Olhe Para Cima”
Jonny Greenwood – “Ataque dos Cães”
Jonny Greenwood – Spencer”
Nathan Johnson – “O Beco do Pesadelo”
Hans Zimmer – “Duna”