Instagram/Taylor Swift

Taylor Swift transforma “All Too Well” em curta estrelado por Dylan O’Brien e Sadie Sink

Taylor Swift divulgou o clipe de “All Too Well”, que na verdade é um curta-metragem de quase 15 minutos de duração, estrelado por Dylan O’Brien (“Amor e Monstros”) e Sadie Sink (“Stranger Things”).

A música também é uma maratona de 10 minutos de duração. Trata-se de um versão estendida da gravação presente no álbum “Red”, de 2012.

A cantora regravou o disco inteiro como parte de um projeto ambicioso de regravar toda a sua discografia, em protesto pelos direitos das fitas masters originais terem sido adquiridos por Scooter Braun, empresário de Justin Bieber e outros astros da música pop, sem que ela pudesse fazer nada. Seu primeiro disco inteiramente regravado foi “Fearless (Taylor’s Version)”, lançado em abril.

Considerada uma das melhores músicas de Taylor Swift, “All Too Well” teria sido inspirado pelo fim brutal de seu namoro com o ator Jake Gyllenhaal, encerrado por telefone. A música chega a mencionar um cachecol que ficou com o ator após o fim do romance – e ele chegou a usá-lo publicamente após o término.

Originalmente, “All Too Well” tinha a duração de 10 minutos e uma letra com mais detalhes – a saga do cachecol é maior – , mas acabou sendo lançada com a metade da duração em 2012. Ela agora volta com sua potência duplicada. E a regravação ficou tão boa que Gyllenhaal está sendo massacrado nas redes sociais por fãs da cantora que foram relembrados da história.

No clipe, O’Brien supostamente encarna Gyllenhaal enquanto Sink assumidamente vive Swift, com direito a uma discussão capaz de interromper a canção na metade da narrativa. Roteiro e direção são da própria Taylor Swift.