Divulgação/Pathé

Festival Mix Brasil exibe filmes que deram o que falar em 2021

O Festival Mix Brasil, principal evento cultural LGBTQIA+ do Brasil, começa nesta quarta (10/11) com uma programação para cinéfilo nenhum botar defeito.

Serão ao todo 117 filmes, além de peças de teatro, debates sobre literatura queer, oficinas, shows musicais e até um tributo ao cantor Ney Matogrosso, o homenageado desta edição, que se estende até 21 de novembro.

Dentre os destaques da programação cinematográfica estão “Deserto Particular”, filme de Aly Muritiba que representará o Brasil na busca por uma vaga no Oscar 2022, e “Benedetta”, drama de freiras de Paul Verhoeven que chocou em Cannes 2021.

Desta vez num formato híbrido, com sessões presenciais e exibições online — por meio da plataforma Sesc Play — , o festival começa às 20h, justamente com a exibição de “Benedetta”, numa sessão presencial no CineSesc.

Entre os destaques da seção Panorama Internacional há muitos outros longas inéditos que deram o que falar no circuito dos festivais, como “A Fratura” de Catherine Corsini, vencedor do Queer Palm no Festival de Cannes, “Instruções de Sobrevivência” de Yana Ugrekhelidze, que levou o Prêmio Teddy no Festival de Berlim, “Being BeBe – A História de BeBe Zahara Benet, documentário sobre a primeira vencedora de “RuPaul’s Drag Race”, e “Bliss”, de Henrika Kull, que integrou a seleção oficial das mostras Panorama da Berlinale, Frameline e Queer Lisboa.

A seleção nacional destaca sete obras que concorrem ao Coelho de Ouro de Melhor Filme. Além de “Deserto Particular”, a lista traz “A Primeira Morte de Joana” de Cristiane Oliveira, “Até o Fim” de Glenda Nicácio, “Vênus de Nyke” de André Antônio, “Deus Tem AIDS” de Fábio Leal e Gustavo Vinagre, “Madalena” de Madiano Marcheti e “Máquina do Desejo” de Joaquim Castro e Lucas Weglinski

E tem muito mais, com diversos títulos em sessões e mostras especiais, incluindo “Perto de Você”, de Cássio Kelm, que terá sua estreia internacional na próxima edição do IDFA, um dos mais importantes festivais de documentários do mundo.

O evento é uma realização da Associação Cultural Mix Brasil, Ministério do Turismo, Secretaria Especial da Cultura e conta com a iniciativa da Lei de Incentivo à Cultura, com patrocínio de Mercado Livre, Itaú e Spcine e apoio de Sesc e Biblioteca Mário de Andrade.