Divulgação/Altitude Films

Academia Europeia de Cinema anuncia indicados à premiação de melhores do ano

A Academia Europeia de Cinema (EFA, na sigla em inglês) anunciou nesta terça (9/11) as indicações da 34ª edição de sua premiação anual, os European Film Awards.

A lista inclui os vencedores dos festivais de Cannes e Berlim deste ano, respectivamente o francês “Titane”, de Julia Ducournau, e o romeno “Bad Luck Banging or Loony Porn”, de Radu Jude. Mas o segundo não concorre na categoria de Melhor Filme, apenas como Direção e Roteiro.

“Titane” está entre os filmes com mais indicações, empatado com “Quo Vadis, Aida?”, de Jasmila ZbaniC, e “Meu Pai”, de Florian Zeller, todos com quatro nomeações cada.

Os cerca de 4100 membros da EFA vão agora votar em seus favoritos e os vencedores serão revelados numa cerimônia de gala marcada para 11 de dezembro, em Berlim.

Confira abaixo a lista de indicados.

Melhor Filme
“Compartment No.6”, de Juho Kuosmanen (Finlândia, Rússia, Estónia, Alemanha)
“Quo Vadis, Aida?”, de Jasmila Zbanic (Bósnia e Herzegovina, Aústria, Holanda, França, Polónia, Noruega, Alemanha, Roménia, Turquia)
“Meu Pai”, de Florian Zeller (Reino Unido, França)
“A Mão de Deus”, de Paolo Sorrentino (Itália)
“Titane”, de Julia Ducournau (França, Bélgica)

Melhor Comédia
“Ninjababy”, de Yngvild Sve Flikke (Noruega)
“Minha Querida Nora”, de Méliane Marcaggi (França)
“Sentimental”, de Cesc Gay (Espanha)

Melhor Documentário
“Babi Yar. Context”, de Sergei Loznitsa (Holanda, Ucrânia)
“Flee”, de Jonas Poher Rasmussen (Dinamarca, França, Suécia, Noruega)
“Mr Bachmann and His Class”, de Maria Speth (Alemanha)
“Taming the Garden”, de Salomé Jashi (Suíça, Alemanha, Georgia)
“The Most Beautiful Boy in the World”, de Kristina Lindström & Kristian Petri (Suécia)

Melhor Animação
“Even Mice Belong in Heaven”, de Denisa Grimmová & Jan Bubeníček (República Checa, França, Polónia, Eslováquia)
“Flee”, de Jonas Poher Rasmussen (Dinamarca, França, Suécia, Noruega)
“The Ape Star”, de Linda Hambäck (Suécia, Noruega, Dinamarca)
“Where is Anne Frank”, de Ari Folman (Bélgica, Luxemburgo, Israel, Holanda, França)
“Wolfwalker”s, de Tomm Moore & Ross Stewart (Irlanda, Luxemburgo)

European Discovery – Prêmio da Crítica
“Lamb”, de Valdimar Jóhansson (Islândia, Suécia, Polónia)
“Playground”, de Laura Wandel (Bélgica)
“Pleasure”, de Ninja Thyberg (Suécia, Holanda, França)
“Bela Vingança”, de Emerald Fennell (EUA, Reino Unido)
“The Whaler Boy Kitoboy”, de Philipp Yuryev (Rússia, Polónia, Bélgica)

Melhor Direção
Julia Ducornau, por “Titane”
Radu Jude, por “Bad Luck Banging or Loony Porn”
Paolo Sorrentino, por “A Mão de Deus”
Jasmila Zbanic, por “Quo Vadis, Aida?”
Florian Zeller, por “Meu Pai”

Melhor Atriz
Jasna Đuričić, em “Quo Vadis, Aida?”
Seidi Haarla, em “Compartment No.6”
Carey Mulligan, em “Bela Vingança”
Renate Reinsve, em “The Worst Person in the World”
Agathe Rousselle, em “Titane”

Melhor Ator
Yuriy Borisov, em “Compartment No. 6”
Anthony Hopkins, em “Meu Pai”
Vincent Lindon, em “Titane”
Tahar Rahim, em “O Mauritano”
Franz Rogowski, em “Great Freedom”

Melhor Roteiro
Radu Jude, por “Bad Luck Banging or Loony Porn”
Paolo Sorrentino, por “A Mão de Deus”
Joachim Trier & Eskil Vogt, por “The Worst Person in the World”
Jasmila Žbanić, por “Quo Vadis, Aida?”
Florian Zeller & Christopher Hampton, por “Meu Pai”

Melhor Curta-Metragem
“Bella”, de Thelyia Petraki (Grécia)
“Displaced”, de Samir Karahoda (Kosovo)
“Easter Eggs”, de Nicolas Keppens (Bélgica, França, Holanda)
“In Flow of Words”, de Eliane Esther Bots (Holanda)
“My Uncle Tudor”, de Olga Lucovnicova (Bélgica, Portugal, Hungria, Moldávia)