Instagram/Halyna Hutchins

Halyna Hutchins (1979–2021)

A diretora de fotografia Halyna Hutchins, que morreu na quinta (21/10), durante um acidente nas filmagens do western “Rust” era considerada uma “estrela em ascensão” na profissão. A definição foi feita pela revista American Cinematographer em 2019.

Halyna nasceu na Ucrânia em 1979, época em que o país ainda fazia parte da extinta União Soviética. Ela contava em seu site oficial que passou a infância em uma base militar soviética no Circulo Polar Ártico, com sua educação “cercada por renas e submarinos nucleares”, por isso se dizia “uma pirralha do exército”.

Ela passou a se interessar por cinema “porque “não havia muito o que fazer lá” no Ártico. Formada em jornalismo pela Universidade Nacional de Kiev, na Ucrânia, ela decidiu seguir carreira no cinema e partiu para os Estados Unidos, onde se formou no American Film Institute em 2015.

Ao se estabelecer em Los Angeles, trabalhou em vários curtas-metragens antes de filmar seu primeiro longa, o terror “Snowbound” em 2017, que a levou até o Festival de Cannes.

Em 2019, ela ganhou o prêmio de melhor cinematografia do English Riviera Film Festival por seu trabalho no curta-metragem “Treacle”, o que a levou a ser contratada para dirigir a fotografia de “Archenemy”, um longa-metragem de ação estrelado por Joe Manganiello em 2020, que se tornou sua filmagem de maior destaque.

Durante as filmagens de seu último filme, “Rust”, no Novo México, ela foi atingida em cheio pelo ator Alec Baldwin, usando uma arma cenográfica que, segundo o IATSE (sindicato dos funcionários de produção), continham balas de verdade. Os tiros também feriram o diretor Joel Souza.

O incidente ocorreu no Bonanza Creek Ranch, um local popular de produção ao sul de Santa Fé, onde mais de 100 westerns já foram filmados.

Hutchins foi transportada de helicóptero para o Hospital da Universidade do Novo México em Albuquerque, onde morreu aos 42 anos. Souza, de 48, foi levado de ambulância ao Centro Médico Regional Christus St. Vincent, em Santa Fé, onde fez tratamento para os ferimentos. Ele foi atingido no ombro.

Ela era casada, tinha um filho e adorava sua profissão. Seu perfil oficial no Instagram a definia como “sonhadora inquieta, viciada em adrenalina e diretora de fotografia” e sua última publicação celebrava seu trabalho final, mostrando um passeio a cavalo numa folga de “Rust”. “Uma das vantagens de filmar um western é andar a cavalo no seu dia de folga”, escreveu.