Divulgação/Netflix

Final de “La Casa de Papel” precisou ser reescrito 33 vezes

Os capítulos de “La Casa de Papel” que chegam nesta sexta (3/9) na Netflix ainda não são os últimos da série. A reta final, com os cinco episódios derradeiros, ficou para dezembro. E, segundo o criador da série, Alex Pineda, não foi nada fácil escrevê-los. Em entrevista à versão da revista Esquire para o Oriente Médio, ele revelou que reescreveu o encerramento nada menos que 33 vezes, buscando a conclusão perfeita.

“Normalmente, já no começo sabemos como deve acabar. Mas no caso da 5ª temporada, o que planejamos para os capítulos finais não funcionava e precisamos mudar radicalmente o último episódio”, explicou Pineda, revelando que o final da série foi completamente refeito. “Precisamos de 33 versões” para acertar.

“Nesse momento crítico, depois de cinco temporadas, dois assaltos e mais de dois mil minutos de ficção, precisávamos encarar o fato de que a história que queríamos contar não funcionava”, explicou o produtor-roteirista. “Normalmente, nós escrevemos o destino dos personagens com seus arcos e sabemos o final. Mas o resto nós escrevemos na hora, discutimos à medida que avançamos e vemos o resultado na pós-produção”.

O desenvolvimento, desta vez, estava levando os personagens a destinos diferentes do planejado. A escolha ficou entre ajustar o desenvolvimento ou mudar o final. A segunda opção foi a vencedora.

Dividida em dois “volumes”, a Parte 5 tem os primeiros cinco episódios disponibilizados nesta sexta, mas só vai chegar ao fim, encerrando definitivamente a série, no dia 3 de dezembro.