Divulgação/Globo

Isabelle Drummond é acusada de construir igreja no quintal de uma casa alugada

A atriz Isabelle Drummond foi acusada de construir uma igreja no quintal de uma casa alugada no Rio de Janeiro. A dona da propriedade expôs a situação no Twitter. “Inacreditável. A atriz Isabelle Drummond alugou minha casa por dois anos, construiu uma igreja no meu quintal sem a minha autorização”.

“Para minha surpresa, me bloqueou nas redes sociais. Por quê? Ninguém sabe que ela tem uma igreja evangélica?”, acrescentou no mesmo post.

Ela disse que só soube da construção por um vizinho, já que mora em São Paulo e a casa alugada fica no Rio de Janeiro. “Mas não era segredo. Sendo ela uma pessoa pública, com uma igreja que também recebe abertamente as pessoas, dificilmente seria um segredo. E se tem CNPJ, também é público”, disse.

A antiga intérprete de Emília no “Sitio do Picapau Amarelo” aparece, de fato, como diretora no quadro societário da Igreja Casa Shores, no Rio de Janeiro, com CNPJ aberto.

No Twitter, a atriz Paula Braun, esposa de Mateus Solano, defendeu Isabelle, sem citar o nome da artista. “Não entendo mesmo exporem uma pessoa pelo que ela faz em casa, seja rezar ou fazer uma suruba. Se eu fosse a atriz processava a proprietária que fez um exposed de algo que poderia ter resolvido particularmente. E é muito louco a proporção que toma aqui.”

Em seguida, Mariana Rocha, a proprietária, respondeu: “Só a minha família sabe como encontramos a casa, nosso único bem. É fácil falar quando não é conosco. A exposta aqui sou eu, tá?”.

Tomando as dores de Drummond, Braun ainda retrucou: “Mas você tem todo o direito de se chatear e de resolver isso juridicamente via contrato e acordo entre as partes. A partir do momento que você expõe vira espetáculo de mídia”.

Na verdade, o espetáculo de mídia começa a partir do momento que uma celebridade cria um igreja.

A assessoria de imprensa de Isabelle Drummond ainda não se pronunciou sobre a acusação.