Instagram/Ashley Judd

Ashley Judd volta a caminhar após quase perder a perna

A estrela Ashley Judd está andando novamente depois de quase perder a perna em um acidente no Congo há cerca de seis meses.

A estrela de “Risco Duplo” e da franquia “Divergente” fez uma caminhada pelo Parque Nacional da Suíça neste fim de semana, caminhando lentamente rumo a sua recuperação.

“Queridos amigos, é com reverência e admiração silenciosa que ofereço esta atualização”, ela escreveu na legenda de um vídeo de sua caminhada postado no Instagram. “Hoje, cinco meses e três semanas após o acidente na floresta tropical congolesa, voltei a caminhar e de que maneira! Eu caminhei no Parque Nacional da Suíça. Ao fazer a trilha, me senti à vontade, em meu estado natural, em casa em meu espírito. Minha perna e meu pé funcionaram lindamente. Subi a colina em superfícies irregulares por uma hora com confiança e desci com cuidado e facilidade. Eu descansei em um prado na terra fecunda de Deus por horas”.

A atriz sofreu o que descreveu como acidente “catastrófico” quando estava na floresta do Congo para participar de uma campanha em prol dos bonobos, espécie de macaco ameaçada de extinção. Numa manhã de fevereiro, ela decidiu dar uma volta ao redor do acampamento antes do nascer do sol, e não viu uma árvore caída no escuro, onde tropeçou, quebrando a perna.

Em posts detalhados do Instagram, ela descreveu a natureza emocional e física “incrivelmente angustiante” de sua jornada para o hospital, que incluiu ficar deitada no chão da floresta por cinco horas e segurar a parte superior de sua tíbia quebrada por seis horas enquanto andava de moto.

A jornada épica que precisou enfrentar desde a fratura até o tratamento, viajando em macas improvisadas pela selva, até começar sua viagem de moto, por terra batida, para chegar num centro urbano e de lá partir para uma cirurgia de emergência em outro país foi material de cinema.

Mas ela descreveu de outra forma. “A diferença entre uma pessoa congolesa e eu é o plano de saúde e o seguro contra acidentes que me permitiu, 55 horas após meu acidente, chegar a uma mesa de operação na África do Sul”, disse Judd em seu primeiro post sobre o ocorrido, em sua cama de hospital.

Após a atenção médica na África do Sul, Judd retornou aos EUA, em uma viagem de 22 horas com quatro voos, num trajeto que contou com uma ambulância aérea. Nos EUA, ainda teve que passar por uma cirurgia de oito horas para reparar os danos causados pelo acidente. E vinha desde então enfrentando uma maratona de fisioterapia para recuperar os movimentos perdidos.

No novo post, ela relatou que os médicos não esperavam que pudesse mover o pé novamente tão cedo. “O vídeo do meu pé se movendo é inédito”, disse Judd. “Esperávamos que meu pé começasse a se mover em um ano – ou nunca. Em quatro meses, ele surpreendeu a todos nós. Agora, depois de chorar enquanto tentava soletrar o ABC com um pé paralisado… bem, vocês veem! Minha perna nunca mais será a mesma. Ela é uma nova perna. E eu a amo. Somos amigos. Percorremos um longo caminho e temos uma vida fabulosa pela frente.”