Divulgação/Warner Bros.

David Ayer e James Gunn trocam tuítes sobre Esquadrão Suicida

Os diretores David Ayer e James Gunn trocaram tuites sobre a produção de “O Esquadrão Suicida” durante a noite de terça-feira (6/7), que evidenciaram os problemas enfrentados na realização do primeiro “Esquadrão Suicida” em 2016.

Tudo começou quando Gunn revelou ter sido muito fácil trabalhar com a Warner e a DC, que lhe deram sinal verde para fazer uma produção para maiores já na primeira reunião. “Eu amo o filme que saiu disso”, comemorou o cineasta.

Ayer, que nunca escondeu as dificuldades e conflitos com o estúdio durante a produção do longa de 2016, nem o fato de ter sido proibido de fazer um filme para maiores, reagiu entre admirado e indignado com um “Dang!” – algo como “caramba”.

Gunn percebeu a situação e prontamente respondeu ao colega, lembrando que a chefia da Warner mudou radicalmente desde o primeiro filme – o estúdio foi comprado pela AT&T, que contratou novos executivos, antes de passar o negócio adiante para a Discovery neste ano.

Ao mesmo tempo, o cineasta fez questão de reconhecer que o trabalho de Ayer, da escalação do elenco aos conflitos não comentados de bastidores, ajudaram muito ao seu próprio filme.

“Sem dúvidas que os problemas que você teve ajudaram a criar um caminho mais fácil para mim, David. Então, eu me sinto grato por isso e por tudo o que você fez para ajudar o meu filme”, escreveu Gunn.

Ayer retomou a conversa para agradecer o reconhecimento. “Aw, cara, obrigado. Você é uma boa pessoa, James. Boa sorte”. Ao que Gunn respondeu com o emoji de um coração.

“O Esquadrão Suicida” de James Gunn tem estreia marcada para 5 de agosto no Brasil.