Divulgação/Warner

“O Senhor dos Anéis” vai ganhar longa animado

A Warner anunciou um retorno à Terra Média. O estúdio prepara um longa animado sobre o universo de “O Senhor dos Anéis”, criado por J.R.R. Tolkien.

Intitulado “The Lord of the Rings: The War of the Rohirrim” em inglês, o lançamento da New Line e da Warner Bros. Animation contará com direção e produção de Kenji Kamiyama e Joseph Chou, dupla por trás dos recentes animes “Ghost in the Shell SAC_2045” e “Ultraman” na Netflix.

O roteiro está a cargo de Jeffrey Addiss e Will Matthews, que trabalharam juntos em outra produção da Netflix, “O Cristal Encantado: A Era da Resistência”.

Vale lembrar que a trama clássica de “O Senhor dos Anéis” já foi transformada num longo animado. O desenho homônimo foi lançado em 1978 com direção do lendário Ralph Bakshi (“O Gato Fritz”), mas não fez um décimo do sucesso das produções live-action da Warner comandadas por Peter Jackson nos anos 2000.

Jackson não está envolvido no novo projeto, mas Philippa Boyens, que co-escreveu as trilogias dos “Anéis” e do “Hobbit” serve como consultora da animação.

A trama tem ligação com a trilogia cinematográfica – e os livros de Tolkien – , ao se concentrar em uma história não contada por trás do Abismo de Helm, a fortaleza no centro da batalha épica de “As Duas Torres”. A história será ambientada centenas de anos antes da guerra e, de acordo com o anúncio, será centrada em Helm Mão-de-​Martelo, o rei de Rohan.

“Todos nós da New Line sentimos uma profunda afinidade com o mundo extraordinário que JRR Tolkien criou, então a oportunidade de mergulhar de volta na Terra Média com a equipe da Warner Bros. Animation é um sonho que se tornou realidade”, disserem em comunicado conjunto a COO da Warner Bros. Carolyn Blackwood e o presidente e CCO da New Line, Richard Brener. “Os fãs conhecem o Abismo Deep como o palco de uma das maiores batalhas já filmadas e, com muitos dos mesmos criadores visionários envolvidos e o brilhante Kenji Kamiyama no comando, não poderíamos estar mais animados para apresentar uma nova visão de sua história que convidará o público global a experimentar a rica e complexa saga da Terra Média de uma maneira nova e emocionante. ”

A trilogia inicial dos Anéis arrecadou US$ 2,9 bilhões e venceu 17 Oscars. Seu sucesso continuou em muitas edições de DVD/Blu-ray, como referência da cultura pop e como atração para o turismo na Nova Zelândia, onde os filmes foram feitos.

Por conta dessa popularidade, a Amazon adquiriu os direitos para transformar esse universo numa série, que será a mais cara de todos os tempos, custando quase meio bilhão de dólares por temporada.

Ainda não há previsão para o lançamento da animação ou para a série de “O Senhor dos Anéis”.