Instagram/Paulo Gustavo

Quadro de Paulo Gustavo é irreversível

Um novo boletim médico do Hospital Copa Star, em Copacabana, anunciou nesta terça (4/5) a notícia que os fãs de Paulo Gustavo não queriam ouvir. Os responsáveis pelo tratamento do ator afirmam que o quadro é irreversível.

“Após a constatação da embolia gasosa disseminada ocorrida no último domingo, em decorrência de fístula brônquio-venosa, o estado de saúde do paciente vem deteriorando de forma importante. Apesar da irreversibilidade do quadro, o paciente ainda se encontra com sinais vitais presentes.”

Isto significa que ele está sendo mantido vivo de forma artificial, apenas pelas máquinas, com provável morte cerebral. A decisão de desligar os aparelhos deve estar agora nas mãos do marido do ator, o médico dermatologista Thales Bretas.

Paulo Gustavo está internado com covid-19 desde o dia 13 de março. Ele foi entubado oito dias após dar entrada no hospital, em 21 de março, e desde então continuou a apresentar piora do quadro respiratório, precisando sofrer intervenções cirúrgicas e broncoscópicas e ser submetido à terapia por ECMO, uma técnica também conhecida como pulmão artificial que auxilia na oxigenação do sangue.

Seu estado de saúde se agravou definitivamente no domingo passado (2/5), em decorrência de uma fístula bronquíolo-venosa (uma abertura entre os pulmões e as veias), permitindo a passagem de bolhas de ar na corrente sanguínea. Isto causou uma embolia, que atingiu seu sistema nervoso central.

Antes disso, porém, chegou a readquirir consciência e interagir com a equipe médica e com seu marido. Tudo indica que foi para se despedir.