Divulgação/Disney

Dwayne Johnson anuncia lançamento de Jungle Cruise na Disney+

A Disney+ divulgou um vídeo legendado com Dwayne “The Rock” Johnson para anunciar que “Jungle Cruise” será lançado mundialmente e simultaneamente nos cinemas e em streaming. Assinantes da Disney+ poderão assistir ao filme com toda a família em suas casas pelo custo extra do chamado Premier Access, que é basicamente o preço de dois ingressos (inteiros) de cinema.

O filme estrelado por Johnson (“Velozes e Furiosos: Hobbs & Shaw”) e Emily Blunt (“Um Lugar Silencioso”) deveria ter estreado em junho do ano passado, mas devido à pandemia chegará um ano depois, no próximo 30 de junho.

No vídeo, o astro conta que ele e sua família tiveram covid e entende a necessidade de proteção.

O longo discurso do astro também diverte o espectador com a lembrança do jovem “The Rock” dando seus primeiros passos em Hollywood e vendo o trailer do primeiro “Piratas do Caribe”, enquanto sonhava um dia estrelar seu próprio filme baseado numa atração temática da Disneylândia. Este desejo virou “Jungle Cruise”.

“Jungle Cruise” é inspirado num dos passeios mais antigos da Disneylândia, inaugurado em 1955, onde as pessoas viajam a bordo de um barco pitoresco pelo rio de uma selva povoada por animais e tribos “selvagens”.

Já a adaptação para as telas parece se materializar como uma combinação de várias aventuras famosas do cinema, como “Indiana Jones” e o próprio “Piratas do Caribe”, além de “A Jóia do Nilo” (1985), “A Múmia” (1999), “Anaconda” (1997) e o game “Tomb Raider”. Cinéfilos poderão reconhecer até citações a “Uma Aventura na África” (1951), filme da época do passeio original – o figurino de Johnson é basicamente o mesmo de Humphrey Bogart no clássico.

A trama tem realmente clima de passeio temático, levando os protagonistas a bordo de um barco para cruzar um Rio Amazonas hollywoodiano em uma busca de uma “coisa mágica”, perdida em lugar remoto, que pode mudar o mundo, mas que é guardada por “algo sobrenatural” e cobiçada também por inimigos com recursos superiores – como um improvável submarino na Amazônia.

O filme foi escrito pela dupla Glenn Ficarra e John Requa (“Golpe Duplo”) em parceria com Michael Green (“Logan”), e tem direção de Jaume Collet-Serra (“O Passageiro”).